Início » Economia » Trabalhadores da GM entram em greve nos EUA
QUASE 50 MIL FUNCIONÁRIOS

Trabalhadores da GM entram em greve nos EUA

Quase 50 mil trabalhadores da montadora, a maior dos EUA, paralisaram as atividades nesta segunda-feira, 16

Trabalhadores da GM entram em greve nos EUA
Greve é por tempo indeterminado e pode custar caro à montadora (Foto: Twitter/Jasmyn Durham)

Maior montadora de carro dos Estados Unidos, a General Motors (GM) é alvo de uma greve iniciada na madrugada desta segunda-feira, 16, convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores Automotivos (UAW, na sigla em inglês).

A expectativa é de que os 46 mil funcionários da GM cruzem os braços, na maior paralisação desde a greve de 2007 – que custou US$ 300 milhões à montadora, segundo informações da BBC. A paralisação desta segunda-feira é por prazo indeterminado e tem potencial para custar caro à montadora.

A greve geral foi convocada após fracassarem as negociações entre a montadora e o sindicato, que exigia maiores salários para os funcionários, manutenção de benefícios como plano de saúde, regras para o trabalho temporário e a preservação de postos de trabalho – em novembro de 2018, a GM anunciou planos para fechar fábricas em Lordstown, Ohio, e Hamtramck-Detroit, Michigan, e cortar 14 mil postos de trabalho na América do Norte.

Em comunicado, a GM expressou decepção em relação à greve e destacou ter apresentado uma oferta potente aos trabalhadores nas negociações. “Negociamos de boa fé e com senso de urgência. Nosso objetivo continua sendo a construção de um futuro sólido para nossos empregados e nossos negócios”, disse o comunicado.

Nos últimos anos, a GM vem registrando bons resultados, calcados em um plano de reestruturação somado a fortes vendas que em 2018 resultaram em ganhos de US$ 11,8 bilhões à montadora. Diante disso, os líderes sindicais passaram a reivindicar maior participação nos lucros para os trabalhadores.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *