Início » Internacional » TransCanada fecha parte de oleoduto após vazamento de petróleo
DAKOTA DO SUL

TransCanada fecha parte de oleoduto após vazamento de petróleo

Vazamento ocorre a poucos dias de importante decisão sobre concessão de licença para novo oleoduto

TransCanada fecha parte de oleoduto após vazamento de petróleo
A TransCanada tem uma vasta rede de oleodutos de petróleo e gás natural (Fonte: Reprodução/Canadian Press)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O oleoduto Keystone vazou nesta quinta-feira, 16, cerca de 5 mil barris de petróleo no nordeste do estado americano de Dakota do sul. Parte do oleoduto foi fechada, segundo informou a operadora canadense TransCanada.

O vazamento ocorre a poucos dias de uma importante decisão da Comissão de Serviços Públicos em Nebraska, que deve acontecer na próxima segunda-feira, 20, sobre a concessão de uma licença para um novo oleoduto, chamado Keystone XL, envolvido em polêmicas há vários anos, que também pertence à TransCanada.

O incidente desta quinta é o último de uma série de vazamentos que, segundo críticos, mostram que a TransCanada não deveria receber outra licença.

Jane Kleeb, que está à frente do Partido Democrata de Nebraska e ativista de longa data contra o Keystone XL, afirmou que a “TransCanada não pode ser confiável”.

A operadora TransCanada, que tem uma vasta rede de oleodutos de petróleo e gás natural, informou que o vazamento ocorreu perto da estação Ludden e que foi completamente isolado em 15 minutos.

O dirigente do Departamento de Meio Ambiente e Recursos Naturais de Dakota do Sul disse que aparentemente o vazamento não afetou nenhum reservatório de água potável.

A TransCanada fez o primeiro pedido de licença para o Keystone XL em 2008, mas a autorização foi adiada por preocupações ambientais. Em 2012, o então presidente Barack Obama aprovou a metade sul do projeto, mas, no fim de 2015, rejeitou o segmento norte.

Após ser eleito, o presidente Donald Trump emitiu uma ordem para retirar os obstáculos ao Keystone XL, mas a TransCanada ainda precisa de uma autorização da comissão independente de Nebraska.

A TransCanada afirma que o novo oleoduto seria bom para a economia e criaria empregos.

Fontes:
The Washington Post - Energy and Environment Keystone pipeline spills 210,000 gallons of oil on eve of permitting decision for TransCanada

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *