Início » Internacional » Três teorias sobre o ataque israelense na fronteira da Síria
guerra da Síria

Três teorias sobre o ataque israelense na fronteira da Síria

Teorias mostram como o ataque israelense pode fazer a guerra síria respingar em países vizinhos

Três teorias sobre o ataque israelense na fronteira da Síria
Soldado israelense vigia uma bateria antiaérea (Reprodução/Reuters)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

De acordo com autoridades ocidentais, aviões israelenses atacaram um comboio de caminhões na fronteira da Síria com o Líbano nesta quinta-feira, 31. A Síria, porém, nega que um comboio tenha sido atacado e diz que Israel bombardeou um Centro de Pesquisa Militar em Damasco.

No último domingo, 27, Israel ameaçou lançar um ataque preventivo para impedir que armas químicas da Síria cheguem às mãos do Hezbollah ou de outros grupos islâmicos, inclusive alguns ligados à Al Qaeda.

Poderia um ataque israelense em território estrangeiro refletir no conflito na Síria? Confira abaixo três teorias que mostram que sim.

1) O enfraquecimento do Helzbollah: segundo fontes da agência Associated Press, o alvo de Israel era um comboio de caminhões carregados de mísseis antiaéreos russos SA-17. Se isso for verdade, Israel acabou de se livrar do que seria um grande problema, e o Hezbollah perdeu uma grande chance de inverter a balança de poder. De acordo com especialistas, se o Hezbollah adquirisse essa tecnologia, impediria que Israel sobrevoasse o território Líbano para atacar o grupo islâmico.

2) O Irã pode fazer um ataque de retaliação: ainda não está claro em que país o comboio foi atacado. O Líbano nega que tenha sido dentro de seu território. Se o ataque aconteceu dentro da Síria, será muito mais complicado para Israel, já que o Irã é o maior aliado da Síria e um dos piores inimigos de Israel. Recentemente, o Irã declarou que qualquer ataque à Síria será interpretado como um ataque ao Irã.

3) Bashar Assad pensará duas vezes antes de ajudar os inimigos de Israel: Israel vem botando em prática sua política de ataques preventivos. Durante 40 anos a Síria ameaça verbalmente Israel. Com este ataque, Israel pode mostrar a Assad o que acontecerá caso decida armar seus inimigos.

 

 

Fontes:
The Week-Israel's strike on the Syria-Lebanon border: 3 repercussions

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. olbe disse:

    SEM DÚVIDA A PRIMEIRA HIPÓTESE!!!!!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *