Início » Internacional » Triagem para entrar nos EUA será mais rígida em todos os voos
MEDIDA DE SEGURANÇA

Triagem para entrar nos EUA será mais rígida em todos os voos

Novas medidas devem afetar 180 linhas aéreas em 105 países. Elas vão ser aplicadas em 180 aeroportos que têm voo direto para os EUA

Triagem para entrar nos EUA será mais rígida em todos os voos
Passageiros vão continuar podendo levar aparelhos eletrônicos (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Na última quarta-feira, 28, o Departamento de Segurança americano anunciou que a triagem em relação a bagagens e aparelhos eletrônicos em voos para os Estados Unidos será mais rigorosa. No entanto, os passageiros vão continuar podendo levar laptops e tablets em suas bagagens de mão.

Leia mais: EUA e UE recuam na proibição de eletrônicos em voos

Em março, o departamento impôs uma proibição em relação ao transporte de aparelhos eletrônicos grandes para passageiros provenientes de dez países majoritariamente muçulmanos, houve o receio de esta medida ser ampliada para mais países. Após meses discutindo com autoridades de aviação da Europa, os Estados Unidos resolveram implementar medidas para uma triagem mais rígida. Além disso, ainda há a possibilidade da proibição nos dez países ser substituída pela nova triagem.

Entre as medidas, estão aumentar os protocolos de segurança nos aviões e nas áreas de passageiro, implementar tecnologia avançada na triagem e expandir o uso de cães farejadores. As autoridades americanas também pretendem intensificar a revista que acontece antes de um passageiro entrar num voo para os Estados Unidos, na hora de checar sua foto e seus documentos de viagem.

Apesar de os Estados Unidos ainda não terem estipulado prazos para as novas medidas, o país disse que as companhia aéreas vão ter tempo o suficiente. As novas medidas devem afetar 180 linhas aéreas em 105 países. Elas vão ser aplicadas em 180 aeroportos que têm voo direto para os EUA.

As companhias que não implementarem as novas medidas podem enfrentar multas ou até uma proibição total em relação aos aparelhos eletrônicos.

A nova triagem de segurança vem num momento que a inteligência americana mostra que o Estado Islâmico está desenvolvendo uma bomba que pode ser escondida em aparelhos eletrônicos móveis como laptops.

 

Fontes:
The New York Times-Passengers Flying Into U.S. to Face More Scrutiny, but Laptops Allowed

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *