Início » Internacional » Trump afasta EUA da criação de um Estado Palestino
REVIRAVOLTA DIPLOMÁTICA

Trump afasta EUA da criação de um Estado Palestino

Em encontro com Benjamin Netanyahu, Donald Trump diz que EUA não mais insistirão na solução de dois Estados para a paz entre Israel e Palestina

Trump afasta EUA da criação de um Estado Palestino
Anuncio quebra uma tradição de duas décadas da diplomacia americana (Foto: Twitter)

O presidente americano Donald Trump quebrou uma tradição de duas décadas da diplomacia americana ao anunciar que os EUA não mais insistirão na solução de dois Estados para a paz entre Israel e Palestina.

A declaração foi dada na última quarta-feira, 15, em uma conferência de Trump na Casa Branca ao lado do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que está em visita oficial aos EUA. “Analisando a solução de um ou dois Estados, fico feliz com as duas. Aceito a que os dois lados escolherem. Posso conviver com as duas”, disse Trump, orientando israelenses e palestinos a encontrar a paz por si próprios.

Em contraponto, Trump criticou a política de assentamentos israelenses em regiões palestinas, afirmando que ela não contribui para a paz na região. “Eu gostaria de vê-lo retroceder um pouco nos assentamentos”, disse ele a Netanyahu.

Netanyahu, que publicamente defende a solução de dois Estados, se disse feliz com a declaração de Trump e disse preferir buscar um acordo livre de rótulos entre os dois lados.

Porém, o líder israelense minimizou a declaração referente aos assentamentos, afirmando que os eles não são o ponto central do conflito. Segundo Netanyahu, a paz não virá enquanto os palestinos não reconhecerem o Estado de Israel e pararem de ensinar suas crianças a odiarem judeus. “A fonte do conflito é a Palestina, eles se recusam a reconhecer o Estado de Israel e até mesmo ensinam a nossa destruição em suas escolas”, disse Netanyahu.

Um consenso entre os dois líderes foi a escolha do Irã como inimigo em comum. Trump prometeu a Netanyahu não trair a aliança entre EUA e Israel contra o Irã. Há anos o governo israelense estava insatisfeito com a política de aproximação de Barack Obama com o Irã e com o acordo nuclear firmado entre Washington e Teerã. Para satisfação de Netanyahu, no encontro, Trump tornou a se referir ao acordo nuclear como “o pior acordo que ele já viu”. “Eu farei mais para que o Irã jamais, eu digo jamais, desenvolva uma arma nuclear”, disse Trump.

Fontes:
The New York Times-Trump, Meeting With Netanyahu, Backs Away From Palestinian State

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *