Início » Internacional » Trump sugeriu atirar nas pernas de imigrantes, diz jornal
ESTADOS UNIDOS

Trump sugeriu atirar nas pernas de imigrantes, diz jornal

Reportagem do NYTimes revela que Trump também sugeriu muro fortificado e fosso com cobras e crocodilos na fronteira

Trump sugeriu atirar nas pernas de imigrantes, diz jornal
Presidente americano afirmou recentemente que tem 'autoridade absoluta para fechar a fronteira' (Foto: Shealah Craighead/White House)

Uma reportagem do jornal “New York Times” revelou que o presidente americano, Donald Trump, sugeriu, durante uma reunião há alguns meses, que os militares atirassem nas pernas dos imigrantes para que eles não escapassem.

Trump foi alertado por sua equipe que isso não seria permitido. Em março, o presidente americano iniciou uma reunião no Salão Oval ordenando o fechamento de todos os 3.200 km de fronteira com o México até às 12h do dia seguinte.

Assessores temiam, no entanto, que turistas americanos ficassem presos no México e que crianças que estudam em escolas de ambos os lados da fronteira também fossem retidas. A medida, ponderaram assessores, poderia provocar um caos econômico entre EUA e México.

Soluções extremas

Preocupado com a imigração, Trump, por sua vez, buscava soluções cada vez mais extremas.

De acordo com o jornal, Trump já havia falado em particular sobre construir um muro fortificado com cerca elétrica e lanças no topo e ainda com um fosso cheio de água, com cobras e crocodilos. O presidente americano chegou até mesmo a pedir uma estimativa de custos, ainda segundo o NYTimes.

Atualmente, ressalta o jornal, Trump está cercado de assessores menos dispostos a confrontá-lo. Porém, mantém a ameaça de fechar a fronteira. Em uma entrevista no meio do ano ao NYTimes, o presidente americano afirmou que tem “autoridade absoluta para fechar a fronteira”.

Fontes:
Folha de S.Paulo - 'Atirem nas pernas deles', disse Trump durante reunião sobre imigração

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *