Início » Cultura » Tumba do faraó Tutankamon pode guardar duas câmaras ocultas
Arqueologia

Tumba do faraó Tutankamon pode guardar duas câmaras ocultas

Usando imagens de ultrassom de alta resolução, egiptólogo britânico diz ter encontrado duas câmaras ocultas na tumba do faraó

Tumba do faraó Tutankamon pode guardar duas câmaras ocultas
Hipótese será posta à prova através de uma varredura feita por radar (Foto: Wikipedia)

A descoberta da tumba do faraó egípcio Tutankamon, em 1922, foi um dos momentos históricos da arqueologia. Agora, um artigo publicado por Nicholas Reeves, egiptólogo britânico da Universidade do Arizona, promete acender novamente o mistério em torno de uma das tumbas mais famosas do Vale dos Reis, em Luxor, no Egito.

Em sua hipótese, Reeves afirma haver outras duas tumbas, separadas por apenas alguns milímetros da de Tutankamon. Usando imagens de ultrassom de alta resolução, ele descobriu que abaixo das paredes da tumba do faraó há duas fissuras que indicam a presença de duas câmaras cujas entradas foram cobertas com reboco para que ficassem ocultas.

O egiptólogo afirma que uma delas é, provavelmente, um pequeno depósito, já que a posição é espelhada ao depósito de tamanho maior já descoberto da tumba. A outra câmara é muito maior e sua porta de entrada é diretamente ligada à câmara onde jazia o faraó. Ela sugere uma descoberta muito mais excitante.

Uma das inúmeras particularidades da tumba de Tutankamon está o fato de ela ser alinhada à direita da porta de entrada, característica mais comum em tumbas femininas. O fato de a tumba oculta ter o mesmo ângulo levou Reeves a concluir se tratar da tumba de uma rainha ou, talvez, de princesas.

Arqueólogos costumam ser céticos quanto a novas descobertas, e devem levar algum tempo até aceitar essa nova tese. A hipótese de Reeves será posta à prova através de uma varredura feita por radar. “Se eu estiver errado, estarei errado. Mas se estiver certo, esta é potencialmente a maior descoberta da arqueologia”, disse o egiptólogo.

Fontes:
The Economist-What lies beneath?

2 Opiniões

  1. Markut disse:

    von Drake ressalta uma importante observação a respeito da suposta superioridade racial do branco euro-asiático. Entraria aí a tese do andar do bêbado ,das leis do acaso, das circunstâncias variáveis e até da teoria das incertezas.
    Por oportuno, vale lembrar o instigante livro de Leonard Mlodinov : ” O andar do bêbado- Como o acaso determina nossas vidas”.

  2. Ludwig Von Drake disse:

    Em tempos de luta contra a discriminação racial, os negros perdem a oportunidade de afirmar que os antigos egípcios eram negros e já haviam construído uma civilização enquanto os europeus ainda vivíamos em cavernas.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *