Início » Internacional » Turismo exacerbado em Galápagos preocupa especialistas
EQUADOR

Turismo exacerbado em Galápagos preocupa especialistas

Rápido avanço de hotéis, que exigem estradas, infraestrutura e sistema de esgoto, e salto no número de turistas ameaçam a conservação do ecossistema local

Turismo exacerbado em Galápagos preocupa especialistas
Número de visitantes nas ilhas cresceu 39%, entre 2007 e 2016 (Foto: Pixabay)

O turismo exacerbado nas Ilhas Galápagos tem preocupado especialistas em relação à conservação do ecossistema. Em fevereiro, a Associação Internacional das Operadoras de Turismo de Galápagos mandou uma carta para o ministro do Turismo do Equador, Enrique Ponce de León, para falar sobre a questão.

Na carta, a associação pediu a limitação e a regulamentação do turismo em terra nas ilhas. Mas, segundo o diretor executivo da associação, Matt Kareus, o ministro não deu retorno até o final de maio.

Os cruzeiros eram a forma mais popular de explorar Galápagos, mas devido a uma ampla regulamentação, o turismo em terra tem crescido rapidamente. O governo do Equador colocou um limite no número de leitos nos navios. “Diferentemente dos cruzeiros, o turismo em terra é pouco regulado e por causa disso, o segmento da indústria do turismo está crescendo perigosamente muito rápido”, disse Kareus.

Segundo estatísticas do Parque Nacional de Galápagos, o número de visitantes nas ilhas cresceu 39% entre 2007 e 2016, de 161 mil para 225 mil. Neste mesmo período, o número de turismo nos navios caiu 11%, de 82 mil para 73 mil.

Especialistas em viagens e locais dizem que o turismo em terra cresceu rapidamente, por causa de um rápido desenvolvimento dos hotéis nas ilhas na última década. Segundo a cientista ambiental, Andrea Smith, que trabalha em Galápagos, os novos hotéis exigem novas estradas, infraestrutura e sistema de esgoto. Além disso, a população também vem crescendo. Segundo o censo nacional equatoriano de 2010, 25,1 mil pessoas vivem em Galápagos e a população nas ilhas cresceu 60% entre 1999 e 2005.

A associação enfatiza que não quer proibir o turismo em terra em Galápagos, mas controlar o número de turistas. O turismo em excesso não é um problema apenas de Galápagos. Veneza, na Itália, está entre as cidades que vem sendo afetada pela invasão dos turistas.

Rochelle Turner, diretor do Conselho Mundial de Viagens e Turismo diz que como qualquer destino popular, Galápagos deve ter um plano em longo prazo para gerir o turismo em terra. Este plano deveria envolver economistas, cientistas e organizações não-governamentais. “Num mundo ideal, esses grupos deveriam trabalhar juntos e fazer uma estratégia para proteger, ao mesmo tempo, o meio ambiente, a população local e o crescimento da indústria do turismo”.

Fontes:
The New York Times-Is Land Tourism Threatening the Galápagos?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *