Início » Internacional » Turistas tatuados passam dificuldades no Japão
PRECONCEITO

Turistas tatuados passam dificuldades no Japão

O tabu criado no Japão em relação às tatuagens impede que os turistas frequentem os spas e as famosas termas naturais do país

Turistas tatuados passam dificuldades no Japão
No Japão, as tatuagens estão associadas a gangues criminosas (Foto: Pixabay)

Os clientes sentem o cheiro suave de sais de banho de frutas cítricas ao entrarem no hall do spa Thermae-yu, no bairro de Kabukicho, em Tóquio. O cartaz na entrada é claro ao avisar que o spa não aceita clientes embriagados ou com tatuagens. O cartaz, disse Yuichi Ohama, gerente do spa, direciona-se às gangues que circulam pelo bairro cheio de prostíbulos, boates e clubes de strip-tease. Mas a proibição atinge um número crescente de turistas tatuados impedidos de frequentar esses lugares.

No Japão, as tatuagens estão associadas a gangues criminosas. Muitos “yakuzas”, membros de organizações mafiosas japonesas, têm o corpo inteiro tatuado, um sinal que pertencem a uma determinada gangue. Por esse motivo, as academias de ginástica, piscinas públicas e as onsen, as fontes de águas termais, proíbem a entrada de pessoas tatuadas, ou exigem que as tatuagens sejam cobertas para não assustar outros clientes.

Aproximadamente 29 milhões de turistas visitaram o Japão no ano passado, o triplo do número em 2013, atraídos pelo iene barato e poucas restrições à concessão de visto. O governo quer aumentar o número de turistas para 40 milhões até 2020, quando Tóquio irá sediar os Jogos Olímpicos. No entanto, segundo Yuya Ota, da Agência de Turismo do Japão (JTA), o preconceito contra as tatuagens está dificultando a expansão do turismo no país. Mais de um terço dos turistas querem conhecer as fontes de águas termais, mas os spas proíbem a entrada deles por causa das tatuagens.

Em 2013, uma mulher maori que participava de uma conferência sobre línguas autóctones foi proibida de entrar em um spa em Hokkaido por causa de uma tatuagem no rosto tradicional de seu povo. A JTA pediu aos proprietários de spas que reavaliassem a proibição aos estrangeiros, mas uma pesquisa em 2015 mostrou que mais da metade manteve-se firme em sua decisão de proibir a entrada de pessoas tatuadas em seus estabelecimentos. “Ainda há mais clientes japoneses do que estrangeiros e é preciso respeitá-los em suas crenças e preconceitos”, disse Masao Oyama, da Associação de Spas do Japão.

Fontes:
The Economist - Tattooed foreigners are putting Japanese bath houses in a quandary

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Um Estrangeiro que Respeita a casa dos outros disse:

    Antes de dizer que é proibido isso ou aquilo, porque ao invés de criar caso com uma cultura milenar, ninguém vai esclarecer a TODOS o porque disso… Porque existe esse preconceito ao invés de querer enfiar garganta abaixo uma espécie de vitimismo. Existe um ditado antigo que diz: “Minha casa minhas regras.” Você não vai na casa de alguém e se porta como se tivesse na sua e não gostaria que o fizessem em sua casa. Então… Respeitem os japoneses com suas decisões… se não aceita como eles são… RESPEITE-OS para ser respeitado. Se não concorda não vá para o Japão simples assim.

  2. Geovana disse:

    Os turistas deveriam respeitar a comunidade na qual eles visitam.

  3. Michele disse:

    Valdemar, respeito sua opinião, mas a questão não é os estrangeiros residentes que não estão querendo respeitar as regras…. são os estrangeiros turistas… e turistas são sempre bons para a economia do país!! O cara da estrangeira com a tatuagem maori foi muito repercutido na mídia, pois esse tipo de tatuagem é tradição na cultura dela!!! Por esse motivo acho q os donos de spas deveriam repensarem, pois o Turismo é ótimo para o país!!!!

  4. valdemar disse:

    Concordo 100 por cento com os japoneses, e toda pessoa que vai fazer uma tatuagem sabe que não é normal e que vai ser mal vista pela sociedade mas os tatuados querem ser respeitados e esquecem de respeitar as regras e os direitos de outras pessoas querem ser aceito na marra como se fosse uma coisa normal. Os indios se pintam para guerra ou para cerimonias, depois lavam e sai tudo o gado é marcado para mostrar que é de propriedade de alguem, e qual é o significado das pessoas se marcarem. Parabéns aos Japoneses.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *