Início » Internacional » Turquia amplia poderes do presidente
REFORMA

Turquia amplia poderes do presidente

Referendo neste domingo contou com a participação de cerca de 55 milhões de turcos

Turquia amplia poderes do presidente
'Pela primeira vez na história da República, estamos mudando nosso sistema de governo através da política civil', afirmou Erdogan (Fonte: Reprodução/Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, obteve mais uma vitória nas urnas. Em referendo realizado neste domingo, 16, os turcos apoiaram a reforma constitucional que amplia os poderes do presidente.

Leia também: Turquia corre o risco de se tornar uma ditadura

Dados da agência estatal de notícias Anadolu mostram que, com 100% das urnas apuradas, o “Sim” obteve 51,2% dos votos contra 48,8% do “Não”.

O referendo deste domingo, que contou com a participação de cerca de 55 milhões de turcos, propôs uma série de reformas para substituir o sistema parlamentarista pelo presidencialista, o que amplia os poderes de Erdogan.

A vitória do “Sim” será contestada pelo principal partido de oposição na Turquia, o Partido Republicano do Povo (CHP), que afirmou que vai pedir a recontagem de 37% dos votos devido a “atos ilegais” que estariam sendo realizados a favor do governo. Já o segundo partido de oposição, o HDP, disse que vai contestar “dois terços” dos votos.

Erdogan declarou vitória antes mesmo da conclusão da apuração extra-oficial da agência Anadolu. Apesar de a vitória do “Sim” já ter sido confirmada pelo chefe da Comissão Eleitoral da Turquia, Sadi Güven, o resultado oficial deve ser anunciado somente em cerca de dez dias. A vitória do “Sim” foi comemorada por apoiadores do Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP) nas ruas do país.

Em discurso em sua residência oficial em Istambul, Erdogan disse que “a Turquia tomou uma decisão, pela primeira vez em sua história, com a vontade do Parlamento e de seu povo, sobre um tema tão importante […] Pela primeira vez na história da República, estamos mudando nosso sistema de governo através da política civil. Por isso é tão significativo”.

O presidente turco ressaltou que o referendo encerra uma longa história de intervenção militar no governo e pediu que os outros países respeitem o resultado da consulta popular.

A reforma será aplicada a partir de 2019, abrindo caminho para que Erdogan possa governar até 2029.

Fontes:
G1 - Reforma que amplia poderes do presidente é aprovada em referendo na Turquia; oposição pede recontagem de votos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *