Início » Internacional » UE aceita adiar Brexit até fim de outubro
REINO UNIDO

UE aceita adiar Brexit até fim de outubro

União Europeia estende, pela última vez, o prazo para a saída do Reino Unido do bloco. País tem até 31 de outubro para aprovar um acordo para o Brexit

UE aceita adiar Brexit até fim de outubro
May precisa conquistar o apoio do parlamento britânico para garantir Brexit com acordo (Foto: European Council/Flickr)

A União Europeia aceitou, na noite da última quarta-feira, 10, estender o prazo de saída do Reino Unido do bloco (Brexit) para o dia 31 de outubro. A nova data dá à primeira-ministra britânica, Theresa May, mais seis meses para conseguir o apoio do parlamento para a aprovação do acordo.

Em contrapartida à prorrogação do prazo, o Reino Unido terá de participar das eleições europeias entre os dias 23 e 26 de maio. Caso os britânicos não participem do pleito, terão de deixar o bloco econômico, com ou sem acordo, no próximo dia 1º de junho. No entanto, se May conseguir o apoio do parlamento britânico antes das eleições, o Brexit pode ser antecipado.

“Tal extensão deve durar apenas o tempo necessário e, em qualquer caso, não mais que 31 de outubro. Se o acordo de retirada for ratificado por ambas as partes antes desta data, a retirada ocorrerá no primeiro dia do mês seguinte”, concluiu o Conselho Europeu, ressaltando ainda que, durante a extensão, o Reino Unido seguirá sendo membro do bloco econômico “com totais direitos e obrigações”.

O acordo para a retirada do Reino Unido da União Europeia foi aceito, por ambas as partes, no último dia 25 de novembro de 2018. Desde então, May somou constantes derrotas no parlamento britânico para aprovar um acordo de saída. Os parlamentares não concordam com os termos do acordo. Porém, a União Europeia, ao aceitar a extensão do prazo do Brexit, reiterou que o pacto não será renegociado.

A única forma dos britânicos e eurodeputados voltarem a negociar as relações futuras, ou seja, após o Brexit, é se “a posição do Reino Unido evoluísse”. A partir desse momento, a União Europeia admite estar disposta a negociar o “relacionamento futuro”.

Pelas redes sociais, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, anunciou a aprovação da extensão do acordo. Já na reunião extraordinária do Conselho Europeu, Tusk destacou que o acordo está “inteiramente nas mãos do Reino Unido”. Ao fim de sua declaração, ele dirigiu a palavra aos britânicos.

“Essa extensão é tão flexível quanto eu esperava, e um pouco mais curta do que eu esperava, mas ainda é suficiente para encontrar a melhor solução possível. Por favor, não percam esse tempo”, destacou Tusk.

A saída do Reino Unido da União Europeia foi aprovada em referendo popular no dia 23 de junho de 2016, recebendo o apoio de aproximadamente 17 milhões de cidadãos britânicos. A data de saída inicial estava prevista para o último dia 29 de março, mas May conseguiu o adiamento.

A partir daí, caso o Parlamento aprovasse o acordo, a saída ocorreria no próximo dia 22 de maio. Caso o pacto não fosse aprovado – como não foi -, a saída ocorreria na próxima sexta-feira, 12 de abril.

Desde que o parlamento britânico rejeitou, pela última vez, o acordo – com a menor diferença de votos até então -, May iniciou uma corrida contra o tempo. Como não teria tempo de negociar o apoio internamente, a primeira-ministra britânica buscou o apoio de aliados europeus.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *