Início » Internacional » UE proíbe pesticidas prejudiciais às abelhas
MEIO AMBIENTE

UE proíbe pesticidas prejudiciais às abelhas

A medida, que teve grande apoio popular, deve entrar em vigor até o fim do ano

UE proíbe pesticidas prejudiciais às abelhas
Em 2013, a União Europeia já havia restringido o uso destes componentes químicos (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Nesta sexta-feira, 27, a União Europeia proibiu por completo o uso de três substâncias químicas, usadas em pesticidas, que são prejudiciais às abelhas. A decisão, que foi comemorada por ativistas ambientais, teve grande apoio da população.

A clotianidina, a imidacloprida e o tiametoxam, conhecidos como neonicotinoides, eram amplamente usados para controlar insetos que se alimentam de seiva. No entanto, a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar concluiu que eles danificam o sistema nervoso central dos insetos, incluindo das abelhas. Diante disso, a Comissão Europeia recomendou a proibição.

Segundo um estudo da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) de 2009, é estimado que um terço de todas as plantas ou produtos à base de plantas consumidos por humanos dependem direta ou indiretamente da polinização das abelhas. Como nos últimos anos elas têm morrido por causa de uma desordem misteriosa, a Síndrome do Desaparecimento das Abelhas (CCD, na sigla em inglês), qualquer redução em suas populações causa preocupação.

Em 2013, a União Europeia já havia restringido o uso destes componentes químicos. Agora, a proibição deve entrar em vigor até o fim do ano. O uso das substâncias só será permitido em estufas.

A Pesticide Action Network (PAN), grupo de organizações não governamentais que trabalham para minimizar os efeitos nocivos de pesticidas, afirmou que a decisão marca um dia histórico para a Europa. “Autorizar o uso de neonicotinoides durante um quarto de século foi um erro e levou a um desastre ambiental”, disse Martin Demine, diretor de políticas de Saúde e Meio Ambiente da filial europeia da PAN.

Quase 5 milhões de pessoas assinaram a petição da campanha do site Avaaz contra os pesticidas. “Finalmente nossos governos deram ouvidos aos seus cidadãos, às evidências científicas e aos agricultores que sabem que as abelhas não podem viver com esses produtos químicos”, disse a ativista Antonia Staats.

Entretanto, os grupos que produzem os pesticidas e alguns agricultores acusaram a União Europeia de ser super protetora. “A agricultura europeia vai sofrer por esta decisão. Talvez não hoje, talvez não amanhã, mas com o tempo o impacto da decisão de retirar uma importante ferramenta dos fazendeiros vai ficar clara”, disse Graeme Taylor, da Associação Europeia de Proteção de Culturas.

Fontes:
DW-UE bane uso de pesticidas nocivos às abelhas
The Guardian- EU agrees total ban on bee-harming pesticides

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. carlos alberto martins disse:

    enquanto isso somos campeões em destrição do meio ambiente.estamos destruindo a flora e a fauna sem que o poder público tóme medidas enérgicas para a contenção.em minha cidade,a prefeitura vem destruindo os mananciais existentes com loteamentos os quais estão aterrando tudo.não adianta denunciar como já foi feito.as autoridades não estão nem um pouco preocupadas.nossas estradas,são depósitos de lixo,nóssas praias estão poluidas,algumas cidades como na região do ABC,fédem com a contaminação dos rios,represas e o ar,as queimadas imperam por todo lado.até quando?

  2. Abrão Goldfeder disse:

    Urge que essa proibição seja aplicada no Brasil.
    Se nada for feito em breve não teremos mais mel da flor de laranjeira como informam produtores da região de Atibaia

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *