Início » Internacional » Um banco de esperma apenas para comunistas
CHINA

Um banco de esperma apenas para comunistas

Anúncio em banco de esperma chinês gera polêmica ao exigir apenas doadores com amor profundo pela ‘pátria mãe socialista’

Um banco de esperma apenas para comunistas
Partido Comunista quer inserir o ‘gene vermelho’ nas gerações futuras (Foto: AFP)

O anúncio na porta do banco de esperma da Peking University Third Hospital, em Pequim, era exigente: não são aceitos doadores carecas, com doenças hereditárias (como daltonismo). E caso não esteja claro, somente são aceitos doadores com amor profundo pela “pátria mãe socialista” e que apoiem a “liderança do Partido Comunista”.

Os esforços do presidente Xi Jinping para restaurar o papel do Partido Comunista no centro do cotidiano chinês geraram cartazes com propaganda comunista pelas ruas, rap nacionalista nas rádios e heróis patrióticos nos teatros. Agora, as provas de lealdade ao partido chegaram a outro ramo: a reprodução.

Os homens aprovados para doação ganham cerca de US$ 800, mas apenas 19% dos inscritos são aprovados, segundo um relatório de 2016. O anúncio do banco de esperma do hospital circulou amplamente na internet, onde se tornou piada e alvo de troça, o que levou o banco de esperma a remover o anúncio. Uma reportagem do New York Times entrou em contato com um funcionário do hospital, mas ele se recusou a comentar o anúncio.

As demandas de Xi Jinping por lealdade inabalável ao Partido Comunista vêm encorajando ações excessivamente zelosas por parte de membros do governo ávidos por demonstrar sua devoção. Críticos afirmam que ele encoraja o retorno do culto de personalidade não visto desde a era de Mao Tsé-Tung. Membros da equipe do presidente frequentemente falam em inserir o “gene vermelho” nas gerações mais jovens, em referência a manter viva a tradição comunista.

O anúncio do banco de esperma vem num momento que órgãos deste ramo enfrentam pressão atrair doadores, à medida que mais famílias buscam o segundo filho após o afrouxamento da política de filho único. A China também enfrenta uma forte pressão para expandir sua força de trabalho conforme sua população envelhece. E alguns bancos de esperma recorreram a chamados patrióticos para persuadir doadores.

Alguns estão céticos quanto ao anúncio, considerando como um caso isolado. Um deles é Hu Xijin, editor chefe do Global Times, um jornal chinês convictamente nacionalista. Ele considerou o anúncio “ridículo” e aparentemente feito para despertar críticas. “Líderes deste tipo de organização, que fazem coisas desse tipo, deveriam assumir a responsabilidade e se sujeitar à punição”, escreveu Xijin, em uma postagem do Weibo, a maior rede social da China.

Fontes:
The New York Times-Chinese Sperm Bank Seeks Donors. Only Good Communists Need Apply

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *