Início » Vida » Comportamento » ‘Um componente perverso na formação dos jovens’
UNICEF

‘Um componente perverso na formação dos jovens’

Metade dos adolescentes de todo o mundo são vítimas de violência na escola

‘Um componente perverso na formação dos jovens’
Meninas são mais sujeitas a violências psicológicas (Fonte: Reprodução/Unicef)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Na última quinta-feira, 6, o Fundo das Nações Unidas para a Infância divulgou em um estudo mostrando que metade dos adolescentes de todo o mundo são vítimas de violência na escola, desde o preconceito de gênero até agressões físicas, passando por pressão para se juntarem a gangues e agressões sexuais.

Segundo Unicef, cerca de 150 milhões de jovens com idades entre os 13 e 15 anos passam por situações de violência nas escolas ou nas imediações delas. O órgão da ONU ressalta que este cenário “é um componente perverso da educação dos jovens de todo o mundo”.

O estudo, intitulado “Uma lição diária: #PôrFIMàViolência nas escolas (An Everyday Lesson: #ENDviolence in Schools)”, informa que um em cada três adolescentes desta faixa etária sofre bullying e uma proporção semelhante está envolvida em confrontos físicos. O estudo dá conta que três em cada 10 alunos em 39 países da Europa e América do Norte admitem ter praticado bullying contra os seus colegas.

O Unicef aponta ainda um dado dramático: cerca de 750 milhões de crianças em idade escolar vivem em países onde os castigos corporais na escola não são totalmente proibidos. Além disso, segundo o fundo, as meninas têm mais chance de sofrerem agressões psicológicas e os meninos são mais vulneráveis a agressões físicas.

“Todos os dias, existem alunos que enfrentam vários perigos, entre os quais confrontos físicos, pressão para se juntarem a gangues, bullying. A curto prazo, isto tem efeitos na sua aprendizagem e, a longo prazo, pode levar à depressão, à ansiedade e até mesmo ao suicídio. A violência é uma lição que não se esquece e nenhuma criança deveria ter que experimentá-la”, diz a diretora executiva do Unicef, Henrietta Holsman Fore.

Fontes:
Público - Metade dos adolescentes do mundo são vítimas de violência na escola

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *