Início » Internacional » Um grupo em extinção
Judeus em Bagdá

Um grupo em extinção

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Há pouco mais de meio século o número de judeus no Iraque era superior a 130 mil. Hoje, em Bagdá, que já foi o coração da comunidade judaica, eles não conseguem sequer formar um minyan — um quórum mínimo de dez homens para realizar alguns dos rituais mais importantes da sua fé.

Uma recente estimativa da Agência Judaica de Israel aponta para sete o número de homens judeus em Bagdá. Já um clérigo cristão diz que seriam oito. Isto não é suficiente nem mesmo para ler a Torah em público.

Entre os judeus que permanecem em Bagdá está um ex-vendedor de carros que se auto-denomina rabino e um dos líderes da comunidade judaica no Iraque. Ele diz que se orgulha de ser judeu, mas esconde a identidade para proteger a si próprio e a seus amigos e vizinhos muçulmanos.

Fontes:
NY Times - Baghdad Jews Have Become a Fearful Few

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *