Início » Internacional » Um parque que conta a história da Rússia
PARQUE ZARYADYE

Um parque que conta a história da Rússia

Inaugurado em setembro, o parque Zaryadye foi construído em uma região de Moscou alvo de turbulência desde o reinado de Pedro, o Grande

Um parque que conta a história da Rússia
O parque transformou uma área historicamente problemática em um sucesso (Foto: Vimeo)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O parque Zaryadye é um dos maiores projetos arquitetônicos construído em Moscou desde o colapso da antiga União Soviética, e o primeiro grande parque aberto ao público em 50 anos. O espaço, com 13 hectares de área verde no centro da capital russa, foi inaugurado em setembro após quatro anos de construção. Depois dos últimos detalhes, 760 árvores e 860 mil espécies de plantas irão se misturar aos novos prédios, entre os quais dois restaurantes, duas salas de exposição, uma sala de concertos e uma ponte que cruzará o rio Moscou.

O parque transformou uma área historicamente problemática em um sucesso. Zaryadye foi abandonada pelos nobres quando o czar Pedro, o Grande transferiu a capital para São Petersburgo, em 1712. No século XVIII, quando as fortificações foram construídas ao longo do rio durante a Grande Guerra do Norte, os esgotos transformaram a área em um lamaçal. Após o incêndio de Moscou em 1812, um grande número de famílias judias ocupou a área. Em seguida à perseguição violenta à comunidade judaica na década de 1880, muitos judeus emigraram e Zaryadye tornou-se um bairro de moradias baratas.

Após a Revolução Russa em 1917, os prédios e casas em Zaryadye foram quase todas demolidos para dar acesso às rampas da construção da ponte Bolshoy Moskvoretsky. Entre 1947 e 1953, Josef Stalin construiu sete imponentes arranha-céus no local em uma demonstração de poder da União Soviética.

Nikita Khrushchev quis transformar a área com o projeto do Rossiya Hotel, construído entre 1964 e 1967. Na visão do governo, o incentivo à hospedagem de estrangeiros era um sinal de abertura política do país. Ainda era o maior hotel da Europa, quando foi demolido em 2006 para dar início à construção de apartamentos de luxo. Em razão de uma série de contratempos, o projeto imobiliário foi abandonado.

No entanto, havia interesse em revitalizar os espaços públicos em Moscou. A empresa de urbanismo Citymakers, inspirada na experiência de lobistas americanos que convenceram as autoridades de Nova York a construir o parque High Line em uma área abandonada, criou um grupo de trabalho para pressionar os políticos locais a apoiar a construção de um parque público em Zaryadye.

No início de 2013, o prefeito de Moscou, Sergey Sobyanin, interessou-se pela ideia e lançou um edital de licitação para a construção do parque.O escritório Diller Scofidio + Renfro, com sede em Nova York, e autor do projeto do parque High Line, ganhou a licitação. “Nosso trabalho em High Line ajudou-nos, é claro, a vencer o concurso internacional, mas temos ideias bem específicas para Zaryadye”, disse Charles Renfro, o arquiteto principal do projeto.

A equipe de arquitetos, que contou com a colaboração do escritório Hargreaves Associates, responsável pela construção do parque Queen Elizabeth em Londres, propôs criar um “urbanismo selvagem”. O parque divide-se em quatro áreas que representam a geografia da Rússia, como pântanos, florestas, estepes e tundras, com sua vegetação característica.

Um dos maiores sucessos do parque é a vista da cidade. Próximo ao rio destaca-se ao fundo o edifício Kotelnicheskaya Embankment, um dos arranha-céus de Stalin. O parque também proporciona uma vista deslumbrante do Kremlin e da Catedral de São Basílio.

O parque Zaryadye recebeu a visita de 100 mil pessoas no dia da inauguração. Cerca de 50 mil pessoas o visitam todos os dias. A visão da Rússia selvagem emoldurada pela bela paisagem de Moscou está atraindo a curiosidade do público.

Fontes:
The Economist-Zaryadye Park in Moscow is an architectural triumph

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *