Início » Internacional » Um vídeo contradiz a versão oficial do drama de Beslan
Massacre na Rússia

Um vídeo contradiz a versão oficial do drama de Beslan

As imagens divulgadas num site chamado “A verdade sobre Beslan” contradizem a versão oficial, que poupa a responsabilidade das tropas russas no trágico episódio.



Segundo as autoridades, o ataque das forças russas foi uma resposta à explosão de bombas artesanais confeccionadas pelo grupo pró-checheno. Mas segundo um militar que esteve no local, o ataque dos soldados começou antes da explosão das bombas.



A associação de famílias das vítimas, o Comitê das Mães de Beslan, está lutando para que a verdade venha à tona, nesse trágico episódio que causou a morte de 332 pessoas na escola russa, em 2004.

Fontes:
Le Monde - Une vidéo inédite contredit la version officielle russe du drame de Beslan

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Milton Zadik disse:

    A Rússia tem a tradição do chamado despotismo asiático, a qual vem da noite dos tempos e passa por Ivan, o Terrível; Pedro e Catarina, os Grandes, os Romanoffs, Lenin, Stalin, … , Putin. Isso é para dizer que um poderoso russo não terá o menor pudor ou escrúpulo em dizimar seus concidadãos se isso representar obter algum ganho político. Em sua postura de não perder um centímetro da importância geopolítica que seu país desfrutava outrora, Putin não teve a menor dificuldade de gazear terroristas e reféns no Teatro Central de Moscou ou de metralhar as crianças do jardim de infância de Beslan para atingir — através delas — os terroristas muçulmanos. + + +

    Dá o que pensar. Os chechenos pararam (pelo menos por enquanto) de usar o terror como arma política na Russia. + + + A política de déspota oriental de Putin se aproxima — em métodos e resultados — daquela de Hafez Assad que, ao se deparar com uma insurgência por parte da Irmandade Muçulmana da cidade de Hama, não teve dúvidas: matou 25 a 30 mil pessoas na cidade. Problema resolvido.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *