Início » Internacional » Uma floresta à venda
República dos Camarões

Uma floresta à venda

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Conhecida como Ngoyla-Mintom, a floresta tropical virgem tem 830 mil hectares e é rica em vida selvagem. Desde 2001, o governo camaronês vem buscando uma forma de conseguir algum dinheiro com ela.

A forma tradicional seria a locação da terra para uma madeireira, mas o ministro das Florestas de Camarões, Joseph Matta, prefere arrendá-la para um grupo conservacionista. O problema é que ele ainda não encontrou um grupo adequado.

O ministro disse que, se um grupo de conservacionistas não aceitar logo a oferta, ele será obrigado a entrar em contato com os madeireiros.

Economist

Fontes:
Economist - The price of conservation -- The unkindest cut

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Carlos Gabaglia Penna disse:

    Deus queira que alguém (pessoa física ou jurídica) compre essa floresta para conservação. Mas, a competição com madeireiras não é fácil e um dos maiores problemas é que, tanto na África como na A. Latina, existem poucas garantias de que essas reservas serão efetivamente protegidas. A fiscalização e a guarda acabam saindo mais caras do que a própria aquisição.

  2. Adilson Rocha disse:

    Não deixem vender essa floresta, pois estarão vendendo a vida.

  3. Ademir disse:

    Até parece que o governo camaronês está recebendo "orientação" do Lula… que está alugando a floresta amazônica para empresas particulares, por períodos (imaginem!) de 30 anos, renováveis por mais 30!!! Será que alguém acredita que a Amazônia não ficará desmatada depois disto?? Ou será que é a "senha" para a internacionalização dela? Claro que os países que a cobiçam irão acusar o Brasil de descaso com a Amazônia… e eles, obviamente, a ocuparão, digamos, para salvá-la!!!

  4. Lara Sossai disse:

    Essa é a coisa mais rídicula que já li na vida! Esse ministro não está interessado em conservar floresta só cargo, por isso a falsa importância com o grupo conservacionista. Irracional isso sim!Ele sabe muito bem outro meio de ganhar dinheiro com aquilo mas com certeza vão molhar bem a mão dele. A Africa é pobre mas nem por isso precisa vender suas riquezas naturais, eles vão sobreviver de que depois? Já não basta a penúria que a população atravessa? Por essas e outras que o continente definha!!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *