Início » Internacional » Epidemia de heroína nos EUA tem novo perfil de viciado
DROGAS

Epidemia de heroína nos EUA tem novo perfil de viciado

A situação está tão complicada que já chegou na campanha eleitoral de 2016

Epidemia de heroína nos EUA tem novo perfil de viciado
De acordo com o Centro para o Controle e a Prevenção de Doenças, morreram mais pessoas de overdose nos EUA em 2014 do que em qualquer outro ano registrado (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A epidemia de drogas pesadas (heroína e similares) que avança sobre os Estados Unidos está tão complicada que já chegou na campanha eleitoral de 2016. A novidade da epidemia é o perfil do viciado. Enquanto nos anos 1970 sua imagem pública era a de um negro, associada à violência, o viciado de 2015 é em sua maioria, branco. A resposta dos poderes públicos também não é mais a mesma: o que antes era motivo para prisão e encarceramento, agora gira em torno de um debate sobre reabilitação. O viciado perdeu um pouco o estigma. Desde 2000, as mortes por overdose nos EUA quase que quadruplicaram.

Leia mais: EUA lutam contra epidemia de heroína e de seus substitutos farmacológicos

“Esta crise tira vidas. Destrói famílias. Destroça comunidades em todo o país”, disse, em outubro, o presidente americano Barack Obama, durante uma visita à Virgínia Ocidental, um dos estados mais afetados.

De acordo com o Centro para o Controle e a Prevenção de Doenças, morreram mais pessoas de overdose nos EUA em 2014 (47.055) do que em qualquer outro ano registrado. Cerca de 60% morreram por overdose de opiáceos, que incluem medicamentos que podem ser adquiridos com receita, e heroína.

“Muitos começaram usando e abusando de opiáceos com receita médica”, diz Meghan Westwood, diretora executiva do Centro de Tratamento de Avery Road, em Rockville, no condado de Montgomery, perto de Washington. “O que as pessoas não sabem é que essas substâncias atuam no cérebro da mesma forma que a heroína”, ressalta.

Segundo especialistas, a origem da atual epidemia vem da venda dos analgésicos legais. Na década passada, alguns médicos começaram a receitar opioides com facilidade, muitas vezes subestimando seus efeitos viciantes. Apesar de um debate sobre o papel de médicos, farmácias e farmacêuticos levar a um controle maior, os viciados encontraram na heroína uma alternativa barata vinda do México. “Uma história que ouvimos com frequência é que jovens começam com receitas e passam para a heroína”, diz Westwood.

 

Fontes:
El País-Uma nova epidemia de heroína abala os Estados Unidos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Roberto1776 disse:

    A impressão que fica é que a natureza (ou qualquer nome que se queira dar a este agente), de tempos em tempos, continua se livrando dos mais fracos. Após o fim da primeira guerra mundial, a ferramenta utilizada foi o vírus da influenza. Como os medicamentos estão impedindo este trabalho de refinamento natural, através dos antibióticos e antivirais, parece que a natureza está recorrendo a outras ferramentas, tais como a paixão do homem pelo prazer efêmero propiciado pelas drogas psicoativas. Faz lembrar o sempre criticado James Lovelock: Gaia é um organismo vivo que não perdoa os abusos do homem indefinidamente. Infelizmente essa ideia jamais será considerada pela academia, pois ELA não aceita a existência de qualquer coisa superior ao Homo Sapiens.

  2. Rafael Ferraz disse:

    Enquanto isso, no Brasil, os viciados roubam tudo – inclusive vidas, para trocar por uma maldita pedra de crack.

  3. Ludwig Von Drake disse:

    Um líder das FARC, perguntado certa vez sobre porque que eles vendem cocaína para os americanos, ele respondeu: “eu preferia vender bananas, mas eles só querem comprar drogas”. Talvez seja isso, no íntimo de suas almas, as pessoas se drogam simplesmente porque querem.

  4. anonimo disse:

    roberto por que voce nao faz a favor e comete um ato para nos livrar da sua existencia.. quanta idiotia e falta de senso ..essas pessoas muitas delas sao acometidas por problemas de saude como depressao e ansiedade algumas dores de cabeça e acabam se viciando em analgesicos.. isso não e fraqueza nem seleção natural .. o problema se agravou principalemente por causa da crise economica e falta de pespectiva e emprego

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *