Início » Economia » União Europeia estende sanções sobre a Rússia
MEDIDAS RESTRITIVAS

União Europeia estende sanções sobre a Rússia

Medidas restritivas dizem respeito à anexação da Crimeia e de Sebastopol pela Rússia em 2014

União Europeia estende sanções sobre a Rússia
Entre as sanções, estão proibições sobre importação de produtos, entre outros (Foto: Kremlin.ru)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A União Europeia (UE) estendeu, nesta segunda-feira, 18, as sanções sobre a Rússia pela anexação da Crimeia e Sebastopol em 2014.  Agora, as medidas restritivas passam a valer até o dia 23 de junho de 2019.

As sanções são aplicadas sobre pessoas e empresas em países da União Europeia. No caso, as medidas restritivas estão limitadas as duas cidades incorporadas pela Rússia. Entre as sanções, estão proibições sobre importação de produtos, investimentos, serviços de turismo e exportações de bens e tecnologias.

De acordo com a UE, estão proibidas as importações de produtos originários da região da Crimeia e Sebastopol. Além disso, nenhum europeu ou empresas europeias podem investir em companhias da região ou financiar serviços. Sobre o turismo, não será permitida a migração de cruzeiros, por exemplo, para os portos das cidades, exceto em caso de emergência.

“Quatro anos após a anexação ilegal da República Autônoma da Crimeia e da cidade de Sebastopol pela Federação Russa, a UE reiterou que não reconhece e continua a condenar esta violação do direito internacional”, afirmou o bloco econômico através de um comunicado.

Em 18 de março de 2014, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, reconheceu a anexação da Crimeia ao território russo, dois dias depois de um referendo na cidade aprovar a união com o país.

 

Leia também: Rússia faz desaparecer opositores tártaros na Crimeia
Leia também: Os cinco motivos de Putin para justificar a anexação da Crimeia

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *