Início » Internacional » Unicef alerta para a desnutrição infantil na Coreia do Norte
AJUDA HUMANITÁRIA

Unicef alerta para a desnutrição infantil na Coreia do Norte

Agência da ONU para a infância afirma que seca deixou 25 mil crianças desnutridas no país

Unicef alerta para a desnutrição infantil na Coreia do Norte
O Unicef pede R$ 73,7 milhões em doações destinadas à Coreia do Norte (Foto: Wikipedia)

Cerca de 25 mil crianças na Coreia do Norte necessitam de tratamento imediato contra a desnutrição após uma seca cortar a produção de alimentos no país em um quinto e o governo reduzir a distribuição de cereais.

O alerta é do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O fundo pede que sejam destinados somente para a Coreia do Norte uma fatia de US$ 18 milhões de seu apelo mundial por US$ 2,7 bilhões em doações para crianças.

O Unicef afirma que a severa seca de 2015 na Coreia do Norte fez com que quatro províncias agrícolas do país tivessem uma redução de 20% na produção em comparação com 2014. “O impacto da seca irá continuar em 2016. A distribuição de cereais foi reduzida, impactando na condição nutricional e de saúde de mulheres e crianças”, afirmou em nota.

Apelos de organizações internacionais de ajuda humanitária para a Coreia do Norte frequentemente são ignorados devido à tentativa dos governos estrangeiros de pressionar Pyongyang a encurtar suas ambições nucleares. Trabalhadores de ajuda humanitária alertam que sempre que o país realiza testes com armas nucleares – como o teste de bomba de hidrogênio realizado no início de janeiro – os fundos internacionais reduzem. Em 2015, o Unicef recebeu apenas 38% do apelo de US$ 22,1 milhões destinado para a Coreia do Norte.

A nação isolada sofreu com a fome durante a década de 1990 que matou milhões de norte-coreanos, e o país ainda necessita de uma forte ajuda internacional. “A seca severa no ano passado reduziu a produção de alimentos e o acesso seguro à água limpa para as crianças”, afirmou o representante do Unicef na Coreia do Norte, Timothy Schaffter, em entrevista ao jornal britânico Guardian.

Para Schaffter, a falta de acesso à água limpa aumenta para as crianças o risco de diarreia, que é a principal causa de desnutrição e morte no país. “Nós temos registros de um aumento de 72% nos casos de diarreia entre crianças abaixo de cinco anos nas províncias mais afetadas pela seca”.

“Se nós não somos capazes de garantir um financiamento adicional, nossos abastecimentos de medicamentos essenciais começará a se esgotar em março, fontes de nutrição estarão esgotados até o meio do ano, e o nosso mais bem sucedido programa de imunização faltará as vacinas básicas antes do fim do ano”, alerta o representante.

Fontes:
The Guardian-Unicef warns of severe child malnourishment in North Korea

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *