Início » Internacional » Veja as capas mais polêmicas do jornal francês ‘Charlie Hebdo’
charges satíricas

Veja as capas mais polêmicas do jornal francês ‘Charlie Hebdo’

Veja algumas das capas mais marcantes do jornal satírico e as charges feitas por cartunistas do mundo todo em homenagem aos mortos no atentado

Veja as capas mais polêmicas do jornal francês ‘Charlie Hebdo’
O jornal colocava a liberdade de expressão acima do politicamente correto (Reprodução/ Charlie Hebdo)

Na última quarta-feira, 7, terroristas armados invadiram a sede do jornal satírico francês Charlie Hebdo, conhecido por publicar charges polêmicas sobre o Islã e outras religiões. No ataque, morreram quatro renomados cartunistas do país: Charb, Cabu, Wolinski e Tignous. A polícia afirmou que pelo menos 12 pessoas foram mortas.

O jornal já era alvo de ameaças. O veículo, que colocava a liberdade de expressão acima do politicamente correto, causou consternação em 2006 ao reimprimir caricaturas do profeta Maomé, que foram publicadas originalmente em um jornal dinamarquês. Cinco anos depois, uma edição foi intitulada provocativamente de Charia Hebdo, sendo o primeiro nome a uma referência à sharia, a representação radical da lei islâmica. A edição dizia ter sido editada pelo profeta. Uma noite antes da sua publicação, a redação em Paris foi incendiada.

Conheça algumas capas polêmicas:

profeta

Em 2006, o jornal foi criticado por estabelecer uma série de caricaturas de Maomé , o que é considerado uma blasfêmia pelo Isã. O profeta diz na capa: ‘cem chicotadas se você não morrer de rir’. (Reprodução/ Internet)

 

charlie 2

Depois que uma sede do jornal foi incendiada em Paris, por conta das caricaturas de Maomé, o veículo publicou uma imagem de um muçulmano e um cartunista se beijando. A capa diz: ‘o amor é mais forte do que o ódio’. (Reprodução/ Internet)

charlie 3

Em setembro de 2013, o jornal ilustrou a capa com um rabino empurrando um muçulmano numa cadeira de rodas, fazendo uma alusão ao filme ´Os Intocáveis’. Na capa, o debilitado diz ao outro: ‘não zombe’. (Reprodução/ Internet)

 

charlie4

Uma das capas de dezembro de 2014 mostra uma ilustração de Virgem Maria dando à luz, acompanhada da frase: ‘a verdadeira história do menino Jesus’. (Reprodução/ Internet)

Cartunistas do mundo todo prestam homenagem aos mortos

Manifestações contra o ataque se espalharam pela Europa e pela França. Alguns cartunistas brasileiros também falaram sobre o significado desse ato contra o jornal satírico. “Isso é o 11 de setembro do cartunista. Não seremos mais os mesmos depois desse episódio porque é muito violento. Sinto uma dor porque me preocupa o resultado daqui para a frente. Eles estavam dentro do olho do furacão e não tinham medo de nada. Estava fazendo as imagens e não perdoavam. Meu medo é que esse episódio gere uma cicatriz tão violenta que vá afetar esse papel”, disse Ique, à emissora Globonews.

Na internet, dezenas de cartunistas resolveram prestar as suas homenagens aos quatro profissionais da publicação mortos no ataque. Confira abaixo algumas delas:

ch jean

Jean Julien escreveu: ‘eu sou Charlie’. (Reprodução/ Exame)

ch bernard

Bernardo Erlich escreveu: ‘o mundo está tão sério, que humor é uma profissão de risco’. (Reprodução/ Exame)

ch francisco

Francisco J. Olea escreveu: ‘peguem suas armas, companheiros!’. (Reprodução/ Exame)

 

ch magnus

Magnus Shaw escreveu: “eu sou Charlie’. (Reprodução/ Exame)

homenagem ch 5

O cartunista holandês Ruben Oppenheimer faz uma alusão ao ataque do 11 de setembro (Reprodução/ Dailymail)

homenagem ch1

O cartunista australiano David Pope fez uma ilustração, na qual o atirador diz: ‘ele desenhou primeiro’ (Reprodução/ Dailymail)

homenagem ch2

Muitas ilustrações usaram lápis e canetas para representar as vítimas. Essa ilustração era atribuída ao grafiteiro Banksy, mas o trabalho parece ser da ilustradora Lucille Clerc. No desenho, aparece um lápis inteiro reapresentando o ontem, um quebrado representando o hoje e um formando dois lápis indicando o amanhã. (Reprodução/ Dailymail)

homenagem ch 3

Charge do ilustrador James Walmesley (Reprodução/ Dailymail)

 

Na última quarta-feira, 7, após ficar horas fora do ar, o site da Charlie Hebdo prestou uma homenagem exibindo a frase “Je suis Charlie” (Eu sou Charlie, em francês) em sete línguas diferentes. A frase ganhou as redes sociais e as páginas da internet como símbolo de solidariedade  a redação do jornal satírico.

Fontes:
O Globo-Cartunistas lamentam a morte do francês Georges wolinski
G1-Cartunistas comentam morte de Wolinski, vítima de ataque em Paris
Folha de S. Pauolo-Conheça a história do jornal 'Charlie Hebdo', alvo de ataque a tiros em Paris
Exame-10 charges comoventes de apoio ao Charlie Hebdo
The Daily Beast-16 Most ‘shocking’ Charlie Hebdo covers
Dailymail-The pen IS mightier than the sword: Cartoonists across the world deliver riposte to gunmen

13 Opiniões

  1. lore disse:

    essa revista não merece nem esta no ar deveria ser banida
    sinceramente as pessoas tem q se conscientizar q todos nos somos iguais independente da religião
    sei q não sou apenas eu a pensar assim então eu digo
    FORAAAAAAAA
    Charlie Hebdo revista de lixo

  2. Nicolau disse:

    Charlie Hebdo, revista de lixo de judaizados e judeus que nunca faz caricaturas só contra os judeus!

  3. André Luiz D. Queiroz disse:

    Cesar Ildefonso,
    Usar o Youtube e o Google para conhecer o Islã?… Perdoe-me o amigo, mas isso é meio como sugerir aprender artes marciais vendo filmes de kung fu!… Existe muita, mas muita bobagem divulgada na mídia em geral acerca do Islã. Eu diria que o ideal seria os interessados em realmente conhecer a doutrina islâmica, que a estudem na fonte!, lendo o Alcorão (de preferência no original, em Árabe! 😉 ), e daí tirem suas próprias conclusões, sejam elas favoráveis ou desfavoráveis. Há pelo menos uma boa tradução do Alcorão para o Português, de 1970 ( (ISBN 9788577991686), por Mansour Challita. Acredito que muitos acabem por concluir que os fundamentalistas islâmicos é que deturpam o conteúdo espiritual do Islã, e criam dogmas jamais inspirados pelo Divino, ma sim de suas próprias conveniências…!
    Não estou tentando fazer proselitismo religioso; só estou tentando ser ‘justo’, lembrando que da ignorância e do preconceito nascem o medo, e o ódio!
    Abraços a todos!

  4. Cesar A Ildefonso disse:

    Prezados usem o You Tube e o Google para conhecer o Islam. Não comprem de forma tola o quê algum Editor resolveu colocar no ar. Hoje em dia, só é burro quem quer. Bateu, levou. Agora aguenta.

  5. DJALMA P BENTES disse:

    Ora, ora olbe – ” Imagina se lula mandasse matar que o chamou de bêbado e corrupto “, quem fala a verdade não merece castigo. Porque temer alguma reação do Exu de 9 dedos? Seria improcedente. Agora Angela Merkel a Dilma e outros políticos, são tudo farinha do mesma mandioca. O Brasil DEVE se manter longe, bem longe dessa canalhada toda. A Dil-má, além da Angela deveriam ir dialogar com o E.I. E junto com o senador crivela, que quer desmilitarizar a P.M. por corporativismo. É mole ? Vem mais por aí……..está só começando 2.015.

  6. verasol disse:

    QUEM SEMEIA VENTOS , COLHE TEMPESTADE .
    Por que RIDICULARIZAM MUÇULMANOS ?
    Por que RIDICULARIZAM ARABES , ÍNDIOS E OUTROS POVOS ?
    A maioria destas charges são agressivas , grosseiras , provocativas . . .
    O profeta Maomé NÃO MANDOU colocar bombas , NUNCA .
    Alguns extremistas é que fazem tais coisas .
    A igreja Católica fez coisas horríveis nas Cruzadas e na INQUISIÇÃO , é para TODO CRISTÃO sentir vergonha .
    Deixem os Islamitas (muçulmanos) em PAZ , deixem os outros povos em PAZ .
    LUZES PARA TODOS .
    Amém .

  7. antonio luiz da silva disse:

    Uma das capas de dezembro de 2014 mostra uma ilustração de Virgem Maria dando à luz, acompanhada da frase: ‘a verdadeira história do menino Jesus’. (Reprodução/ Internet)
    Vejam que pelo manto ilustrando a tal virgem mostra os trajes de uma senhora muçulmana, ferem ate o osso a moral e a diguinidade de uma religião de um um povo que há duas decadas atras não tinha sido descoberta se não fosse a midia fustigarem seus costumes e suas crenças, (a mesma coisa de de escancararem uma aldeia de uma grande tribo de indios), Dai a pergunta, se o grafiteiro cartunista tivesse rabiscado com seu grafit a imagem da padroeira brasileira daquela forma escandalosa e desmoralizadora com uma religião, como seria a reação da imprensa brasileira? Ainda assim seria classificado como uma simples Liberdade de Expressão?

  8. Diva disse:

    Jose, sou protestante de nascimento e depois de pouco tempo atras me tornei sem querer evangelica,pq os pentecostais cresceram tanto que nos humildes, metodistas presbiterianos, batistas ficamos como eles evangelicos, agora nem sei o que sou,ah ja sei sou crista e pronto..nao tenho mais que colocar religiao em lugar algum.Agora, uma coisa .pelos que conheço eles não sao capazes de matar por fanatismo,são pessoas que vivem na sua comunidade , uns mais euforicos outros mais quietos.Mas, em historia de religião qualquer que seja temos muito a contar e como sou da paz,encerro aqui meu comentario..

  9. olbe disse:

    O Islã deve ser seguido em seus países, não podem obrigar em outros países a sua lei..Eles fizeram sátiras de Hitler na cama com Anne Frank e judeus com enormes narizes tomando sangue de criancinhas..e não aconteceu nada..Eles tem o poder de calar o mundo? Imagina se lula mandasse matar que o chamou de bêbado e corrupto. Viva a liberdade de expressão, mesmo que as vezes ela não seja agradável. Quem tem o direito de tirar tantas vidas pq eles fizeram um desenho que não agradou? E a França é o País onde a maioria dos muçulmanos é aceita..eles estão proibindo arvores de Natal, as mulheres muçulmanas só podem serem atendidas por médicas mulheres, elas usa chador na frança, se ajoelham 3 vezes ao dia nas ruas de Paris, rezando voltados pra Méca…e eles ainda acham que tendo tudo isto, podem matar quem eles querem… a França e o mundo devem dar um basta!

  10. Roberto1776 disse:

    Na segunda-feira, DIA 05 DE JANEIRO, a Angela Merkel criticava os movimentos anti-islamização da Europa.
    Ontem ele teve uma resposta a altura.
    Não se pode confiar em animais selvagens. Tente negociar com uma píton ou uma jararaca. Não tem conversa.
    O cuidado em não ofender o Islam é tanto que o Jorge Pontual chegou a criar o mais novo oximoro da língua portuguesa:
    MUÇULMANO SECULAR!!!
    SE O ISLAMISMO NÃO CONSEGUE CONTROLAR OS SEUS SEGUIDORES, ELE PRECISA ASSUMIR AS SUAS RESPONSABILIDADES.

  11. Jorge Hidalgo disse:

    Um absurdo desses, mais um ataque terrorista covarde e ninguém aqui para comentar nada…talvez, penso eu, deva ser por causa do fundamentalismo “cristão” que temos aturado aqui no Brasil, ultimamente…duvida? só ligar nas tvs “aberta” ou “fechada” (paga) e só se vê programas evangélicos com o mesmo “entusiasmo” muçulmano…
    ok, eles ainda não andam matando…mas sim, ajudam a destruir a democracia quando não permitem voz a grupos contrários!!

  12. Ludwig Von Drake disse:

    É tolice numa guerra querer determinar quando, onde e de que jeito o inimigo vai atacar. E basta ler os livros de história para constatar que a Europa está em guerra com os muçulmanos ha centenas de anos. Portanto, eles que se resolvam e o Brasil que fique fora disso.

  13. Horácio Roque Brandão disse:

    O direito da liberdade de manifestação e expressão não é absoluto e deve ter em vista o que por conta dele poderá ser atingido. Não há dúvida que muitas das charges são provocativas e sabiam seus autores a reação que poderia ocorrer, o que não justifica a barbárie da violência, que, tão somente, acirra os ânimos. O direito à Vida, que poderia ser o maior dos direitos, frente à lei poderá, também, não ser insuperável, tanto assim que o Brasil já teve por pouco tempo a pena de morte. O ideal há que ser obtido pela via da legalidde, enfim….

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *