Início » Gráfico » Veja o atual poder bélico da Rússia
Gráficos

Veja o atual poder bélico da Rússia

O país é uma das três maiores potências militares do mundo e só investe menos do que os Estados Unidos, a China e a Arábia Saudita

Veja o atual poder bélico da Rússia
A influência de Vladimir Putin na Ucrânia e em outros ex-Estados Soviéticos depende tanto da capacidade bélica da Rússia quanto da diplomacia (Reprodução/AFP)

A influência de Vladimir Putin na Ucrânia e em outros ex-Estados Soviéticos depende tanto da capacidade bélica da Rússia quanto da diplomacia. O país é uma das três maiores potências militares do mundo e conta com quase três mil tanques, dos quais muitos foram deslocados para perto da fronteira com a Ucrânia. Em comparação, todos os países europeus juntos somam oito mil tanques.

As Forças Armadas russas têm 770 mil militares e o número pode aumentar mais 2,5 milhões com os reservistas e paramilitares. Os gastos da Rússia com a defesa atingiram 70 bilhões de dólares, o que corresponde a 3,4% do PIB do país. Somente os Estados Unidos, a China e a Arábia Saudita gastaram mais.

A China, que tem a maior frota de submarinos do mundo, também está aumentando a sua força militar e investindo no potencial naval e na reforma das Forças Armadas.

Apesar dos Estados Unidos ainda serem a maior potência militar do mundo, as ações de Putin tem mostrado que a intenção é, muitas vezes, tão importante quanto a capacidade.

grafico

Gráficos comparam arsenal bélico de China, Rússia e EUA (Reprodução/Economist)

 

Fontes:
Economist-Arms audit

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

7 Opiniões

  1. rene luiz hirschmann disse:

    Pelos gráficos (com algumas distorções naturais porque esse apanhado é feito pelos USA) observa-se uma igualdade bélica, o que mais assusta é a paridade nuclear dessas nações, A China vem crescendo os investimentos em armas e no domínio espacial, os grandes feitos científicos e novas descobertas só são relatadas no ocidente aquilo que interessa aos USA e Ingleses, daqui a poucos anos a China terá um exercito insuperável.

  2. Samuel Reis disse:

    As forças armadas russas são na verdade o legado da União Soviética, a qual investiu pesadamente em defesa e tecnologia militar fazendo frente aos Estados Unidos. Contudo, as forças armadas soviéticas objetivavam defender, sobretudo, a Revolução de Outubro e o Estado Socialista, o que difere sobremaneira da concepção da dos Estados Unidos. Porque esse, desde sempre, objetivou colonizar, interferir e impor-se sobre outros Estados. Não por acaso as intervenções são inúmeras as intervenções americanas mundo afora, subjugando pequenos e fracos países. Atualmente, segundo a doutrina militar vigente, a Rússia tem procurado fortalecer o seu potencial militar, especialmente as forças nucleares, para proteger o país e seus cidadãos de um eventual ataque por parte dos Estados Unidos que a cada dia mais se aproxima de suas fronteiras. Diga-se de passagem que a disposição soviética, sob a liderança de Stalin, de produzir a bomba atômica só ocorreu porque existia o perigo real de um ataque nuclear pelos Estados Unidos contra o território da União Soviética.

  3. richard gonçalves da silva disse:

    muito bom este site.

  4. Daniel disse:

    Armamento nuclear? blindados? porta aviões? voces estão de brincadeira né? isso era parametro na segunda guerra, porque ninguem fala a realidade da tecnologia militar atual? radares de assinatura atomica, raios de neutrons, armas escalares, naves e misseis de propulsão eletromegnetica ou propulsão magrav, já eram armamento da decada de 80 como relata o general usa Peter beter, eu quero saber é da tecnologia de 2015, não da tecnologia de 1950, segredo militar… voces nunca vão saber da verdade…se contente com isso…

  5. Adriano reis disse:

    De qualquer jeito o Brasil iria tá na m… se entrasse em guerra contra qualquer um desses . bom agente já não seria mas brasileiros o único problema é que a Rússia é tão corrupto quanto o brasil

  6. Nascimento disse:

    Fiz uma breve sobre algumas explanações e gostaria de ressaltar aqui até lembrando alguns que escreveram,mas o Brasil foi o país que iniciou a pesquisa de enrriquecimento de e Urânio principalmente porque o material encontrado em nosso solo é de baixa qualidade, bastou um aperto dos EUA para que o nosso presidente na época que era o Sr Fernando Henrique Cardoso, abrisse as pernas e assim vendesse toda a pesquisa de nossos cientistas.
    Há alguns anos atrás foi descoberta uma riquesa incomensurável em nossos solos que é usado para a confeccionar as carenagens dos veículos espaciais.Isto foi no governo Lula e o brasil precisou mais uma vez retroagir porque os EUA não querem que nosso brasil os superem. Outro ponto um tanto problemático para nós foi a transferência de tecnologia entre Brasil e Rússia por que o Presidente Lula queria comprar um caça russo de quinta geração na época mais eficiente que muitos caças norte americanos e teríamos tecnologias que na minha opinião jamais foram colocadas neste país, mais uma vez houve até campanha feita por emissora de televisão para que o governo recuasse com as negociações.Tivemos um crescimento singular na indústria naval e na indústria aérea houve um salto enorme, mas agora o que temos é um país atolado em inúmeras mentiras de corrupção e uma profunda recessão por que o interesse de alguns falou mais alto.

  7. Graziele disse:

    O Daniel pelo visto é o único que tem neurônios rsrs

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *