Início » Internacional » Cai a venda de armas na era Trump
ESTADOS UNIDOS

Cai a venda de armas na era Trump

Entre minorias, porém, as vendas cresceram

Cai a venda de armas na era Trump
Apesar da queda geral nas vendas, o interesse de grupos que se sentem ameaçados aumentou (Foto: Wikimedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

As vendas de armas e munição nos Estados Unidos caíram vertiginosamente desde o dia da eleição presidencial americana, em novembro do ano passado, segundo estatísticas do FBI, grupos comerciais, donos de lojas de armas e relatórios corporativos. Muitos dizem se tratar do resultado da eleição de um presidente que prometeu proteger o direito de portar armas de fogo.

Mas esta queda geral vem acompanhada de um crescimento incomum: clubes e lojas de armas que atendem clientelas negras e LGBT dizem que o interesse aumentou desde novembro entre aqueles que temem o aumento da violência racial e de gênero na presidência de Donald Trump.

A diminuição nas vendas de armas, que começou no final de um recorde de vendas anuais, se dá, em parte, por causa das promessas de Trump e do Congresso Republicano de expandir os direitos de adquirir armas de fogo. Entusiastas e vendedores dizem que a vitória de Trump acabou com a urgência em comprar que alguns sentiam na presidência de Barack Obama, que tentou banir a venda de armas.

Philip Smith, presidente da Associação Afro-Americana Nacional de Armas, disse que seu grupo viu um recente aumento na demanda, aparentemente, incentivado pelo medo de que a política divisória da nação se transforme em violência.

“Trump é parte do motivo, assim como a retórica de alguns grupos que estavam silenciados”, disse Smith. “É como se ser racista fosse legal agora.”

Ele disse que o grupo adicionou mais de 7,000 membros desde a eleição, e novas filiais estão sendo abertas ao redor do país.

“As pessoas estão assustadas, e com razão”, disse Stephen Yorkman, dono da filial do estado de Maryland. “Elas se sentem melhor se aprenderem a atirar uma arma ou se comprarem uma.”

Fontes:
The Washington Post-Gun sales have dropped since Trump’s election, except among people scared of his administration

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Lucinda Telles disse:

    Sem moralismo inútil…adoro armas. Dá vontade de me mudar para a América só para poder dar uns tiros sossegada.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *