Início » Internacional » Venda de carne de cavalo respinga em grupo brasileiro
Escândalo na Europa

Venda de carne de cavalo respinga em grupo brasileiro

Escândalo respingou no grupo brasileiro JBS, que comprava carne de uma empresa alemã e a fornecia para a Nestlé

Venda de carne de cavalo respinga em grupo brasileiro
Nestlé retirou de circulação alguns dos seus produtos congelados (Fonte: Reprodução/Sic Notícias)

O escândalo do uso de carne de cavalo, ao invés de bovina, em produtos alimentares congelados vendidos no continente europeu respingou no grupo brasileiro JBS, o maior produtor de carnes do mundo.

Leia também: Europa investiga venda de carne de cavalo

Após realizar testes, a gigante suíça Nestlé revelou nesta segunda-feira, 18, que alguns de seus produtos vendidos na União Europeia apresentaram vestígios de carne de cavalo. A carne era fornecida pelo grupo JBS, que por sua vez havia comprado o produto de uma empresa alemã.

A polêmica em decorrência da venda de carne de cavalo na União Europeia começou no Reino Unido e na Irlanda, e depois se espalhou rapidamente por vários países europeus, apontando falhas no sistema de controle sanitário da União Europeia.

Contratos suspensos

A Nestlé, a maior empresa de alimentos do mundo, havia emitido um comunicado na semana passada garantindo que seus produtos não haviam sido afetados pelo escândalo de venda de carne de cavalo. Agora, admitiu que também foi vítima da fraude.

De acordo com a Nestlé, o produto “alterado” era proveniente da empresa alemã H.J. Schypke, que o fornecia à JBS Toledo N.V., uma subsidiária do grupo brasileiro JBS na Europa, que, por sua vez, informou que suspendeu todos os contratos com a Schypke.

Fontes:
Estadão - Escândalo da carne de cavalo na Europa atinge a Nestlé e o JBS
Público - Nestlé retira produtos com carne de cavalo de Espanha e Itália

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *