Início » Internacional » Venezuela anuncia que deixará OEA
CRISE DIPLOMÁTICA

Venezuela anuncia que deixará OEA

Medida é encarada como uma retaliação à entidade

Venezuela anuncia que deixará OEA
A chanceler da Venezuela, Delcy Rodríguez, em sessão na ONU, em fevereiro do ano passado (Fonte: Reprodução/Xinhua)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O governo do presidente Nicolás Maduro anunciou nesta quarta-feira, 26, que iniciará o processo para deixar a Organização dos Estados Americanos (OEA).

Leia também: Grupos armados caçam opositores na Venezuela
Leia também: Protestos na Venezuela terminam em confrontos
Leia também: ‘Não metam o nariz na Venezuela’, diz chanceler
Leia também: OEA alerta para violação da democracia na Venezuela
Leia também: Como a comunidade internacional poderia ajudar a Venezuela?

A medida é encarada como uma retaliação à entidade. Dezenove países da OEA, incluindo o Brasil, aprovaram a convocação de uma reunião para analisar a crise política na Venezuela, elevando o debate ao nível de ministros de Relações Exteriores. O encontro, no entanto, ainda não foi marcado.

A chanceler venezuelana, Delcy Rodríguez, criticou a decisão e acusou “governos de direita” de interferência em assuntos internos da Venezuela. “Amanhã (quinta) apresentaremos a carta de renúncia à OEA e iniciaremos um processo que leva 24 meses”, afirmou Delcy em mensagem veiculada pela rede estatal VTV.

Ainda de acordo com a chanceler, alguns países da OEA estão tentando prejudicar Maduro. “São ações dirigidas por um grupo de países mercenários da política para restringir o direito ao futuro, do povo da Venezuela, o direito a viver tranquilamente”, ressaltou Delcy.

Fontes:
O Globo - Em crise diplomática, Venezuela anuncia trâmites para deixar OEA

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. laercio disse:

    A saída da OEA será benéfica para a Venezuela pois, se livrará de um dos braços do neo colonialismo.

    A falta de qualificação deixará a Venezuela sitiada entre o petróleo e a economia de subsistência…

    Serão tempos difíceis; pensar no futuro é criar diversidade de qualificação para que a nação produza diversos produtos.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *