Início » Economia » Venezuela assume a presidência do Mercosul em junho
BLOCO ECONÔMICO

Venezuela assume a presidência do Mercosul em junho

Venezuela tomará as rédeas do bloco em meio a uma crise política e econômica sem precedentes

Venezuela assume a presidência do Mercosul em junho
Situação política e econômica na Venezuela tem dividido membros do Mercosul, que cogitam acionar a cláusula democrática contra Maduro (Foto: Yenny Muñoa / CubaMINREX )

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Em meio a um cenário político e econômico conturbado, a Venezuela está cotada para presidir o Mercosul pelos próximos seis meses a partir de junho, substituindo o Uruguai. Entretanto, o Uruguai continuará liderando as negociações entre o bloco e a União Europeia (UE) para um acordo de cooperação e comércio.

O motivo oficial para manter o Uruguai nas negociações com o bloco europeu é que a Venezuela não estaria à parte das discussões com a UE, já que foi o último país a se tornar membro permanente do bloco, em 2012, e as negociações foram iniciadas em 1999 e retomadas em 2010. Além disso, o Uruguai tem guiado as conversas e a recente troca de propostas.

Certamente, a atual situação de crise política e econômica na Venezuela teve um peso na decisão do bloco. A turbulência no país tem se tornado um grande desafio para os outros membros permanentes e associados do Mercosul, que estão divididos em relação a aplicar ou não a chamada “cláusula democrática” ao regime chavista – uma cláusula do bloco que prevê a punição de um país em caso de ruptura da ordem democrática. O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, é acusado de impedir a convocação de um referendo revogatório que tem apoio de dois terços da população, de acordo com as últimas pesquisas de opinião.

A situação na Venezuela tem chamado a atenção particularmente da Argentina e do Brasil. Na última segunda-feira, 23, a chanceler da Argentina, Susana Malcorra, se encontrou com o brasileiro, José Serra, em Buenos Aires, para discutir a crise política venezuelana e tentar encontrar uma solução. “Nós queremos encontrar um caminho para a reconciliação”, disse Serra. Brasil e Argentina chegaram a anunciar que fariam um esforço conjunto para mediar a crise no país vizinho.

Fontes:
MercoPress-Venezuela next Mercosur chair, but Uruguay will continue leading negotiations with EU

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *