Início » Internacional » Venezuela segue com nacionalização
Cimenteiras

Venezuela segue com nacionalização

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O governo da Venezuela anunciou que vai adquirir a participação majoritária dos ativos das principais empresas de cimento estrangeiras que atuam no país.

Os primeiros detalhes do plano de nacionalização foram anunciados nesta segunda. O governo socialista comprará pelo menos 60% da unidade local de mexicana Cemex, da francesa Lafarge e da suíça Holcim, em um esquema similar ao projeto de nacionalização de petrolíferas no ano passado.

Com a nacionalização, apenas algumas pequenas empresas domésticas permancerão em mãos privadas.

Fontes:
Veja Online - Venezuela vai adquirir companhias estrangeiras de cimento

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Marcelo de Matos disse:

    Segundo o site Consultor Jurídico, “em novembro de 2007 o Cade condenou a empresa Lafarge Brasil S.A. pela prática de cartel no setor de cimento. A empresa assinou um Termo de Compromisso de Cessação de Conduta e teve de pagar R$ 43 milhões ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDD)”. Interessante que, na hora de formar o cartel, todas as empresas participam. Depois, uma acaba multada, outras não. Há pouco tempo o preço do cimento baixou. Pensei que tinham acabado com o cartel, mas, logo depois o preço voltou a subir. Nacionalizar as fábricas, talvez, não seja a solução, porque o cartel pode continuar. Estatizar, também, não parece interessante. Vamos ver o que a Venezuela pretende.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *