Início » Internacional » Venezuela terá ato de apoio a Chávez no dia de sua posse
incerteza política

Venezuela terá ato de apoio a Chávez no dia de sua posse

Presidentes 'amigos' também são convocados para ato. José Mujica confirmou presença

Venezuela terá ato de apoio a Chávez no dia de sua posse
População venezuelana enfrenta incerteza política diante do estado de saúde do presidente (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Diosdado Cabello, presidente da Assembleia Venezuelana, convocou a população a comparecer na próxima quinta-feira, 10, em frente ao Palácio de Miraflores em ato de apoio ao presidente Hugo Chávez. A data marca o dia da posse do presidente reeleito.

Leia também: Oposição convoca protestos na Venezuela
Leia também: O que será da Venezuela sem Hugo Chávez?

Cabello também convidou “presidentes amigos” a comparecer ao evento. Até o momento, apenas o presidente do Uruguai, José Mujica, confirmou presença. Apesar do evento, não se sabe se Chávez terá condições de tomar posse para seu terceiro mandato de seis anos.

Segundo a Carta Magna da Venezuela, o presidente deve assumir o cargo no dia 10 de janeiro na Asssembleia Nacional, mas, diante de uma situação excepcional, pode fazê-lo ante o Tribunal Supremo de Justiça, sem uma data previamente estabelecida.

A oposição cobra que Cabello, que também é vice-presidente do PSUV (Partido Socialista Unido da Venezuela) assuma a presidência na ausência de Chávez. Já os chavistas afirmam que o juramento é uma mera formalidade e que a Constituição não especifica que Cabello deve assumir. “Quando eles falam de vazio de poder, tentam um golpe de Estado”, disse Cabello, acusando a oposição de tentar desestabilizar o país.

A Venezuela passa por um  momento de incerteza desde a internação de Chávez, no início de dezembro, em Havana, Cuba, para uma nova cirurgia contra o câncer. Segundo o último boletim médico divulgado, Chávez enfrenta insuficiência respiratória após uma severa infecção pulmonar. A oposição vem cobrando do governo informações mais claras sobre o estado de saúde do presidente.

Problemas no abastecimento de alimentos

Nicolás Maduro, vice-presidente indicado por Chávez como seu sucessor, anunciou controles mais rígidos no país durante a ausência do presidente. Como forma de combater os problemas de abastecimento de alimentos, Maduro firmou um acordo com o setor açucareiro determinando que 80% da produção seja destinada ao consumidor venezuelano.

Antes de viajar a Cuba, Chávez delegou a Maduro novos poderes, como o de ditar decretos para nomear vice-ministros, presidentes e membros de juntas diretivas de órgãos governamentais, além de tomar decisões sobre os rumos da economia venezuelana.

Fontes:
G1- Partido chama ato de apoio a Chávez para o dia da posse na Venezuela
Veja - Presidentes amigos' são convidados para posse de Chávez

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *