Início » Vida » Comportamento » Vida noturna de Londres passa por mudanças
Vida noturna

Vida noturna de Londres passa por mudanças

Londres está se tornando uma cidade de 24 horas

Vida noturna de Londres passa por mudanças
A mudança se deve em parte à população cambiante de Londres, que vem crescendo desde o meio da década de 80 (Reprodução/Alamy)

Às 3:30 da manhã Shoreditch está agitado. Festeiros de Essex se misturam a hipsters da zona leste de Londres e jovens locais vestidos de moletom e tênis. Bancas de jornal ficam apinhadas de clientes à procura de cigarros e bebidas energéticas. Outros comem lanches gordurosos em frente a vendas de kebabs. O trânsito se move tão lentamente que não importa que os pedestres o atravessem a todo momento. Embora seja uma cidade global, Londres ficou para trás de metrópoles 24 horas como Nova York e Berlim, mas agora está tirando o atraso.

A mudança se deve em parte à população cambiante de Londres, que vem crescendo desde o meio da década de 80. Entre 2001 e 2011 o número de habitantes aumentou 14% em geral e 16% na região central. Os jovens, mais propensos a ficarem na rua até tarde, cresceram ainda mais rapidamente; o número daqueles entre 15 e 29 anos teve o maior crescimento entre todos os grupos etários. Em 2013 Londres atraiu 44% mais turistas que há uma década e a proporção de residentes estrangeiros, incluindo aqueles de países com tradições boêmias noturnas, como a Espanha, cresceu.

As pessoas estão trabalhando até mais tarde também. Pouco mais de 5 milhões de britânicos trabalham em turnos, de acordo com a Pesquisa de Força de Trabalho. Um quarto destes trabalham à noite ou combinam dias enoites, esquema que vem crescendo.  A Transport for London estima que metade de todos os passageiros dos ônibus noturnos esteja indo ou voltando do trabalho.

Toda essa vida noturna impõe custos. A pujante economia noturna de Hackney trouxe uma revitalização, mas também criminalidade e conflitos com moradores dorminhocos, de modo que a polícia está fazendo rondas até mais tarde. Em Hackney, há dez anos, as equipes de polícia comunitária terminavam seus turnos no máximo às 10 da noite, afirma o superintendente Andy Walker.Hoje em dia eles trabalham até às 2 da manhã em dias de semana e até às 7 nos fins de semana. As noites se estenderam para todos.

 

Fontes:
The Economist-After dark

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *