Início » Internacional » Visita de Donald Trump ao México teve um custo político alto
CONSTRANGIMENTO

Visita de Donald Trump ao México teve um custo político alto

Um encontro embaraçoso com Trump tem causado aborrecimentos ao presidente mexicano Enrique Peña Nieto

Visita de Donald Trump ao México teve um custo político alto
Peña Nieto tentou minimizar o caso, aceitando a renúncia do ministro que convidou Trump (Foto: Twitter)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Seria um eufemismo dizer que a situação política do presidente do México, Enrique Peña Nieto, é delicada. Certos constrangimentos recentes, como o suposto pagamento de impostos de propriedades de sua mulher por uma empresa com sede em Miami, a revelação de plágio de parte de sua tese de conclusão do curso universitário e um encontro embaraçoso com Donald Trump, têm lhe trazido aborrecimentos. Em 7 de setembro, o presidente Peña tentou minimizar a situação ao aceitar a renúncia do ministro da Economia, Luis Videgaray, o político mais importante de seu governo e o provável presidente em 2018.

Muitos analistas políticos acreditam que a renúncia de Videgaray foi resultado de sua sugestão de convidar Trump para visitar o México. A recepção de Peña ao candidato republicano, que em meio a insultos aos imigrantes mexicanos em sua campanha presidencial, pretende construir um muro na fronteira dos Estados Unidos, chocou a grande maioria da população.

Mas mesmo antes de todos esses acontecimentos desagradáveis, Enrique Peña tinha o mais baixo nível de aprovação de todos os presidentes neste século. Videgaray viu na visita de Trump uma maneira de tranquilizar os investidores temerosos que em uma possível vitória do candidato republicano nas eleições presidenciais, o Acordo Norte-Americano de Livre Comércio seria revogado e que o novo presidente bloquearia o envio de remessas de dinheiro dos trabalhadores mexicanos que vivem nos EUA. Mas ele calculou mal o custo político dessa visita.

É pouco provável que a renúncia de Videgaray altere a situação econômica e política do país. Seu sucessor, José Antonio Meade, que ocupou os cargos de ministro da Economia, Energia, Relações Exteriores e, há pouco tempo, o de ministro de Desenvolvimento Social, tem um perfil mais tecnocrata do que político. O novo ministro irá apresentar ao governo a proposta orçamentária para o próximo ano elaborada por Videgaray. A proposta prevê um déficit inferior ao deste ano, provavelmente de 3% do PIB, e um pequeno superávit primário, isto é, antes do pagamento de juros.

O presidente Peña usou um bode expiatório para não ser forçado a responder às questões mais prementes que enfrenta. Como evitar que os dois últimos anos de seu mandato sejam irrelevantes e como preparar o Partido Revolucionário Institucional (PRI) para a próxima eleição. As reformas do
governo estão avançando, com graus de sucesso variados. Há progressos no setor de energia, mas a reforma da educação tem encontrado resistência por parte de professores radicais.

Mas Enrique Peña não apresentou propostas que satisfizessem os mexicanos cada vez mais irritados com a corrupção, o aumento da violência e a fraqueza em geral do Estado. No Índice de Percepção da Corrupção elaborado por pesquisadores da organização Transparência Internacional, o México ocupa uma posição extremamente baixa para um país cuja economia é a 15ª maior do mundo.

Os mexicanos moderados temem que os fracassos do presidente Peña abram espaço para Andrés Manuel López Obrador, um populista de esquerda que foi o segundo colocado nas duas últimas eleições presidenciais. No sistema eleitoral com dois turnos o resultado talvez tivesse sido diferente e, por
esse motivo, algumas pessoas apoiam a introdução do segundo turno na eleição presidencial. Com a renúncia de Videgaray e o governo fraco de Peña, é possível que a identidade do futuro presidente seja a única decisão importante a ser tomada nos próximos dois anos.

Fontes:
The Economist-The cost of an unwanted guest

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *