Início » Internacional » Washington é o primeiro estado dos EUA a legalizar a compostagem humana
ESTADOS UNIDOS

Washington é o primeiro estado dos EUA a legalizar a compostagem humana

Washington tornou-se o primeiro estado dos EUA a aprovar uma lei que permite compostagem como alternativa ao enterro ou cremação de restos humanos

Washington é o primeiro estado dos EUA a legalizar a compostagem humana
Processo da compostagem humana demora de três a sete semanas (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O governador Jay Inslee, de Washington, assinou um projeto de lei legalizando a compostagem humana. O projeto entrará em vigor em maio do próximo ano. Atualmente em Washington, os corpos podem ser cremados ou enterrados.

O processo de recomposição fornece uma terceira opção que acelera o processo de transformar corpos no solo, uma prática coloquialmente conhecida como “compostagem humana”. O projeto descreve o processo como uma “conversão contida e acelerada de restos humanos ao solo”.

O senador estadual Jamie Pedersen, autor do projeto, disse que é uma maneira ambientalmente correta de eliminar restos humanos. “Já é hora de aplicarmos alguma tecnologia, permitir que alguma tecnologia seja aplicada a essa experiência humana universal… porque pensamos que as pessoas deveriam ter a liberdade de determinar por si mesmas como gostariam que seu corpo fosse descartado”, ele disse.

Como funciona a compostagem humana

 Katrina Spade, CEO da empresa de compostagem humana Recompose, explicou o processo de transformar um corpo morto em solo. “O corpo é coberto de materiais naturais, como palha ou lascas de madeira, e ao longo de cerca de três a sete semanas, graças à atividade microbiana, ele se decompõe em solo”, disse ela à CNN.

Enquanto o corpo está sendo destruído, ela disse que as famílias do falecido podem visitar a instalação e receberão o solo que resta. Cabe à família determinar como querem usar esse solo. O processo foi o foco de um estudo na Universidade Estadual de Washington, no qual seis pessoas doaram seus corpos para pesquisa.

“Nós provamos que a recomposição foi realmente segura e eficaz para os seres humanos também”, disse Spade. O enterro médio pode custar entre US$ 8 mil e US$ 25 mil. A cremação pode superar US$ 6 mil. Spade disse que espera cobrar cerca de US$ 5,5 mil pela compostagem humana.

A defensora da compostagem humana Leslie Christian disse que é uma opção atraente do ponto de vista ambiental. Ela disse que muitas pessoas aprovam o processo, incluindo seu irmão, que lhe disse que ele quer que seu solo seja usado para plantar tomates.

Fontes:
CNN-Washington becomes the first state to legalize composting of humans

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *