Início » Nesta Data » Caio Prado Jr.
NESTA DATA

Caio Prado Jr.

Em 23 de novembro de 1990, morreu o historiador Caio Prado Jr.

Caio Prado Jr.
Prado Jr. foi um estudioso sempre tomado por uma enorme curiosidade (Foto: pcb.org)

O historiador Caio Prado Jr. morreu em 23 de novembro de 1990 por complicações de saúde decorrentes de um aneurisma na aorta.

Em 11 de fevereiro de 1907, nasceu em São Paulo, época de grande efervescência intelectual e política na cidade. O cenário de opressão e miséria enfrentado pelo povo brasileiro serviu como pano de fundo ideal para que surgisse um grande pensador de berço burguês, mas de alma marxista.

Membro da conhecida e abastada família Prado, ele se formou em Direito pela Faculdade do Largo de São Francisco, na capital paulista, em 1928, instituição em que, mais tarde, viria a lecionar Economia Política. Ele iniciou a vida política ainda na juventude quando, contrário às tendências políticas do antigo Partido Republicano Paulista, decide se filiar ao recém-formado Partido Democrático. Ele participou também da Aliança Liberal que apoiou Getúlio Vargas em sua candidatura e que o fez chegar ao poder através da Revolução de 30.

Em 1934, Prado Jr. “descobriu” a geografia e a sua utilidade, e participou da fundação da Associação dos Geógrafos do Brasil. A geografia se tornou seu instrumento de trabalho para o conhecimento do país e para a elaboração da própria História, produzindo importantes estudos na disciplina.

Insatisfeito com o planejamento político do Partido Democrático, Prado Jr. aderiu, então, ao Partido Comunista e passou a pensar e organizar a ideologia do partido junto ao proletariado. Em 1937, o historiador partiu para o exterior para se exilar na Europa, onde ajudou os refugiados espanhóis a fugir da Guerra Civil Espanhola. Retornando ao Brasil em 1939, continuou atuando como militante comunista, em 1945 foi eleito deputado estadual e depois da Assembleia Constituinte, em 1947, pelo Partido Comunista Brasileiro. Porém, em 1948 ele teve o seu mandato cassado.

Autor de 16 livros, Prado Júnior formou, ao lado de Sérgio Buarque de Hollanda e Gilberto Freyre — dois dos mais proeminentes pensadores do nosso país — uma corrente renovadora dos estudos sobre a sociedade brasileira durante os anos 30. Juntos, eles fundaram a editora Brasiliense em 1943, ano em que publicou a sua mais importante obra, Formação do Brasil Contemporâneo.

Prado Jr. foi um estudioso sempre tomado por uma enorme curiosidade. Ele defendia uma reforma agrária planejada — levando em conta as diferenças regionais –; os problemas gerados pelas desigualdades sociais o estimulavam a questionar a realidade do país. Estas e várias outras questões levantadas e estudadas por ele contribuíram para que o Brasil pudesse se conhecer melhor e repensar as políticas empregadas.

 

Fontes:
Interpretes do Brasil-Caio Prado Júnior

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *