Início » Nesta Data » Morre Eva Perón
NESTA DATA

Morre Eva Perón

Em 26 de julho de 1952, morre Eva Perón, ícone do peronismo e mulher do líder populista argentino Juan Domingo Perón

Morre Eva Perón
Eva era uma atriz de pouco sucesso quando conheceu Perón (Foto: Wikipedia)

Eva Perón morreu em 26 de julho de 1952, vítima de um câncer no útero. Tornou-se um mito — o que foi mais fácil de acontecer devido à pouca idade que tinha, apenas 33 anos. No entanto, seu nome, frequentemente romantizado e conectado à luta contra a pobreza, não pode ser dissociado do fascismo e da forma ditatorial de governo de seu marido, Juan Domingo Perón, a quem a história se refere como um populista.

O governo de Perón voltava-se para a industrialização e a auto-determinação, o que gerava um forte apelo entre os conservadores e trabalhadores e colaborou para a formação de uma atmosfera mística em torno do nome do casal. De família humilde, Eva era uma atriz de pouco sucesso quando conheceu Perón, no ano de 1944. Ele ocupava, então, o posto de vice-presidente da Argentina e ministro do Trabalho e da Guerra. Ao se tornar primeira-ministra, em 1946, Eva colocou seu carisma e a facilidade que tinha para mobilizar massas a serviço do peronismo, como os migrantes rurais conhecidos como descamisados.

Existem arquivos que comprovam as conexões entre o governo de Perón, então presidente da Argentina, e o nazismo de Hitler. O casal tinha amizade com os generais Franco e Salazar. Depois da derrota germânica na Segunda Guerra, a Argentina se tornou abrigo para milhares de alemães que se transferiram para o país.

Documentos divulgados a partir de ordem do presidente Néstor Kirchner em junho de 2003 revelaram pessoas que financiaram e protegeram, na Argentina, os criminosos nazistas, como Josef Mengele, Erich Priebke, Adolf Eichman e Klaus Barbie — conforme foi mostrado em reportagem da Folha de São Paulo publicada na ocasião.

Consequências econômicas

No início do século XX, a Argentina era uma das nações mais ricas do mundo. Depois da segunda Grande Guerra, com a ascensão do movimento peronista, o país foi levado a uma polarização, o que afetou seu quadro econômico. Juntas militares se alternaram com governos democráticos, mas frágeis, até o ano de 1983, o que resultou em problemas como corrupção, agitação social e a derrota na Guerra das Malvinas.

Enquanto sob o primeiro governo de Perón, de 1946 a 1955, a Argentina não ratificou a Carta da OEA e o Tratado de Bretton Woods, não aderiu ao Fundo Monetário Internacional e não ratificou o Acordo Geral sobre Tarifas Aduaneiras e Comércio. Foi no Governo Provisório, chefiado pelo general Pedro Aramburu entre 1956 e 1958, que o país tomou essas e outras iniciativas. Ele foi responsável por executar uma série de medidas liberais que tinham como objetivo conter a inflação, restaurar a agricultura e garantir o ingresso de capitais estrangeiros.

Fontes:
UOL-Eva Perón-A idolatrada mãe dos pobres

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

12 Opiniões

  1. Luzinete M. Pereira disse:

    Não recordo o nome da atriz Argentina que viveu no méxico expatriada pela Evita e veja que eram amigas a mesma fez o papel de vovó Piedade na novela a usurpadora conforme seu depoimento Evita enriqueceu com dinhero dos carrascos nazistas dando guarida e muitos destes entraram no sul do Brasil e viveram tranquilamente graças a ação de Evita Peron de proteje-los em troca de dinhero .

  2. alvaro disse:

    Eu conheci evita, mulher de fibra que foi embora muito moça, que saudade

  3. antonio disse:

    Eva perón, mulher de fibra, maravilhosa, amada por uns odiada por outros. Mas sempre e sempre lutadora, batalhadora. Pessoa que jamais deixou de levar seus olhares aos pobres da nação. Se houvessem meia dúzia de Evitas espalhadas pelo mundo, o mundo seria cor de rosa. E a companheira do recadinho (Luzinete) infeliz em seus comentários. A pobre foi levada a acreditar em bel dizeres de pessoas como muitos sacripantas da sociedade

  4. Sandra disse:

    EVITA!!!Mulher de fibra,muita presonalidade,autenticidade e estrategista!!Acho que se há muito tempo mulheres como ela tivessem governado o mundo,possivelmente ele não estaria do jeito que está hoje!!Como disse uma amiga minha:”o mundo está do jeito que está porque foi governado por homens”.Os homens que me desculpem,mas concordo com minha amiga!!!Se os homens tivessem deixado mulheres como Evita Perón tomar a frente de muita coisa,muita coisa de ruim seria evitada.Mas é difícil….o egoísmo deles infelizmente não deixa.Viva Evita!!!!

  5. Simone Santana disse:

    Não sei o porque pessoas que tem o dom de arrastar multidões, serem amados, questionados por uns, vão para a imortalidade cedo… Evita, Princesa Diana,Jonh Kennedy, Airton Senna, os Mamomas Assassinas, Jonh-Jonh e outros que não me recordo no momento. Sei que eles foram amados por muitos e odiados por poucos e nos deixaram lições, valores e esperanças… Mas com certeza existe um motivo para isso. Eu so queria entender.

  6. ANGÉLICADOESPIRITOSANTOGONÇALVES disse:

    EVITA FOI UM MARCO NA HISTÓRIA MUNDIAL

  7. giovana barbieri disse:

    Não existe opinião ao falar em Maria Eva Duarte…existe apenas a verdade, o que ela era, uma mulher de verdade,de fibra que amava Juan e não era submetida a seus caprichos. Ela era independente, sabia o que queria e é claro que todos os argentinos e o mundo devem amar evita ou pelo menos respeitar, porque se houve no mundo uma mulher bele, inteligente e autêntica foi evita. Não está morta para quem defende o melhor do mundo, o melhor para os “”descamisados”” quem sabe o que é determinar algo na humanidade, pra quem quer fazer diferente, Evita é o melhor exemplo!

  8. Nilton Antônio Benevides Tavares disse:

    Duas coisas me intrigam sobre essa extraordinária mulher: o seu grande magnetismo pessoal, verificado inclusive em suas imagens, e o fato como ela conseguiu revolucionar a história política da Argentina em apenas 33 anos,idade significativa. Evita Peron é muito mais que um mito, é uma figura sobrenatural.

  9. Nilton Antônio Benevides Tavares disse:

    Duas coisas me intrigam sobre essa extraordinária mulher: o seu grande magnetismo pessoal, verificado inclusive em suas imagens, e o fato como ela conseguiu revolucionar a história política da Argentina em apenas 33 anos,idade significativa. Evita Peron é muito mais que um mito, é uma figura sobrenatural.

  10. Dalton C. Rocha disse:

    Este casal Perón de MAFIOSOS, foi o maior responsável pelo fato da Argentina ter se tornado de uma das nações mais ricas do mundo- renda per capita MAIOR que as do Japão, Itália e França, em 1938- nesta eterna mazorca pobre e falida chamada Argentina.

  11. fermina insaurralde disse:

    Sra Luzinete M Pereira, el nombre de la actric argentina era Libertad Lamarque, vivio muchos años en Mexico, participo de muchas peliculas y novelas, como la abuela Piedad en la novela Ulsupadora

  12. João Manuel disse:

    duas observações: a) Salazar não era general,era professor de Direito Econômico na Universidade de Coimbra e b) existe um livro excelente e sinistro sobre Evita, mais especificamente sobre o sequestro de seu cadáver pelos militares argentinos, chamado Santa Evita de Tomás Eloy Martinez

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *