Início » Nesta Data » Morre Fiódor Dostoiévski
NESTA DATA

Morre Fiódor Dostoiévski

Considerado um dos maiores escritores da história da literatura russa, o romancista era conhecido pela sua escrita inovadora

Morre Fiódor Dostoiévski
Em 1844, abandonou a vida militar para se dedicar exclusivamente à literatura (Foto: Wikimedia)

Fiódor Dostoiévski nasceu no dia 11 de novembro de 1821, em Moscou, Rússia. As obras do escritor russo abordavam temas como comportamentos patológicos dos seres humanos que levam à depressão e ao suicídio, as grandes tragédias, as condições de vida dos mais pobres e a sociedade do século XIX. Entre suas obras destacam-se: “Crime e Castigo”, “O Idiota”, “Os Irmãos Karamazov” e “Memórias da Casa dos Mortos”. Considerado um dos maiores escritores da história da literatura russa, o romancista era conhecido pela sua escrita inovadora.

Ele perdeu os pais, Mikhail Dostoiévski e Maria Feodorovna, ainda jovem. A mãe faleceu em decorrência de tuberculose. A morte do pai é um mistério, alguns estudiosos afirmam que ele foi morto pelos próprios servos, outros que morreu após um acidente vascular cerebral.

Na adolescência, Dostoiévski mudou-se para São Petersburgo para estudar engenharia numa escola militar. Após terminar o curso de engenharia, iniciou carreira no exército. Em 1844, abandonou a vida militar para se dedicar exclusivamente à literatura.

Em 1849, Dostoiévski foi preso por participar de reuniões subversivas e condenado à morte. Antes da execução teve sua pena comutada e foi condenado a cinco anos de trabalhos forçados na Sibéria, onde permaneceu até 1854. Em 1857, casou-se com Maria Dmitrievna Issaiev. Dez anos depois, já viúvo de Maria, casou-se com Anna Grigórievna.

Dostoiévski morreu em São Petersburgo, no dia 9 de fevereiro de 1881, de uma hemorragia pulmonar associada com enfisema e ataque epiléptico. Enterrado no Cemitério Tikhvin, dentro do monastério Alexander Nevsky em São Petersburgo, seu funeral foi assistido por cerca de sessenta mil pessoas.

 

Fontes:
L&PM-Dostoiévski
Uol-Fiódor Dostoiévski

2 Opiniões

  1. WELINGTON OLIVEIRA disse:

    Dostoiévski, abriu as portas a existencialismo, estas jamais fecharam. Ser humano exposto, limpo e ao mesmo tempo sujo sem sua existência espiritual, na inconstância dos desejos e, convicção em busca da satisfação e dos prazeres. Sofrimento ótico. Lastimas. Amores. Paixões. Dostoiéski nos proporcional a oportunidade revermos como seres humanos.

  2. FABIO HENRIQUE disse:

    Do entrevar ao frenético sacolejar epilético, do autoritarismo militarista ao prolixismo literário. Fiódor conseguiu influenciar a sociedade com o aflorar das convicções, os desprazeres gregários, o amor e a dor, os paradoxos da estirpe, o admirável e o ímpio.
    Inconstante, inexata, a vida e a morte. Enfim, a existência humana como ela é.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *