Início » Brasil » Lamartine Babo
NESTA DATA

Lamartine Babo

Em 10 de janeiro de 1904, nasce o compositor Lamartine Babo, famoso pelas marchinhas de carnaval e hinos de futebol

Lamartine Babo
O clássico das festas juninas “Chegou a hora da fogueira” também é de sua autoria (Foto: Reprodução/Youtube)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Nascido no Rio de Janeiro, em 10 de janeiro de 1904, Lamartine de Azeredo Babo, mais conhecido como Lalá, ficou famoso por suas marchinhas de carnaval e hinos de futebol. O torcedor do América compôs os hinos do Flamengo, Vasco, Fluminense, Botafogo, América, Bangu, Madureira, Olaria, Bonsucesso, Canto do Rio e São Cristóvão.

Lamartine era filho de Leopoldo de Azeredo Babo e Bernardina Gonçalves Babo. Sua paixão por música e carnaval foi herdada de seus pais, que sempre organizavam saraus em casa. Aos 14 anos, ele compôs sua primeira valsa: “Torturas do amor”. Aos 16, criou a opereta “Cibele”.

Mas sua fama nacional veio nos anos 1920 com as marchinhas de carnaval. Em 1924, deixou o emprego numa companhia de seguros e foi viver do teatro musicado. Já em 1929, entrou para o rádio, onde cantava, fazia esquetes e contava piadas. Um ano depois, ele já tinha seu próprio programa, “Horas Lamartinescas”.

Babo é autor de músicas como “Lua cor de prata”, “Serra da Boa Esperança” e “Eu sonhei que tu estavas tão linda” (com Francisco Mattoso). O clássico das festas juninas “Chegou a hora da fogueira” também é de sua autoria.

Lamartine Babo morreu em 16 de junho de 1963, vítima de  infarto. Em 1981, a escola de samba Imperatriz Leopoldinense homenageou o compositor com o enredo “O Teu Cabelo Não Nega” e conquistou seu bicampeonato.

Fontes:
Globo Esporte-Lamartine Babo, o compositor dos hinos dos clubes do Rio de Janeiro
Britannica-Lamartine Babo
Folha de S.Paulo-Lamartine Babo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *