Início » Nesta Data » Nasce Graciliano Ramos
NESTA DATA

Nasce Graciliano Ramos

Em 27 de outubro de 1892, nasce o escritor Graciliano Ramos

Nasce Graciliano Ramos
Em 1938, Graciliano Ramos lançou seu famoso romance 'Vidas Secas' (Divulgação/Graciliano.com)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Em 27 de outubro de 1892, na cidade de Quebrangulo, sertão de Alagoas, nasce Graciliano Ramos de Oliveira.

Primeiro filho dos dezesseis que seus pais viriam a ter, passa sua infância em pequenas cidades do Nordeste sob o regime das secas. Desde cedo em contato com as letras, aos 12 anos cria um pequeno jornal dedicado às crianças.

Em 1905, muda-se para Maceió e vai estudar no Colégio Quinze de Março. Sob o pseudônimo de Almeida Cunha, publica, em 1909, o soneto “Céptico” no “Jornal de Alagoas”, iniciando assim sua colaboração com o periódico.

Embarca para o Rio de Janeiro em 1914 e passa pouco mais de um ano trabalhando como revisor de provas tipográficas em jornais como o “Correio da Manhã” e “A Tarde”. Ainda colabora com o “Jornal de Alagoas” até 1915, sob as iniciais R.O. (Ramos de Oliveira).

No mesmo ano, retorna para Palmeira dos Índios, onde residia sua família, e casa-se com Maria Augusta Ramos, com quem tem quatro filhos.

Toma posse como prefeito de Palmeira dos Índios em 1928, mas renuncia em 1930. Em seguida, muda-se para Maceió, onde é nomeado diretor da Imprensa Oficial.

Em 1933, publica seu primeiro livro, “Caetés”, que vinha escrevendo desde 1925. O romance já trazia o pessimismo que marcaria suas obras. No ano seguinte, publica “São Bernardo”, uma de suas obras primas.

Acusado em 1936 de participar de conspirações comunistas durante o governo Vargas, fica 11 meses preso no Rio de Janeiro. Com ajuda de amigos, seu livro “Angústia” é publicado no mesmo ano, enquanto ainda estava na cadeia. Quando é solto, permanece na cidade trabalhando como copidesque em jornais.

Em 1938, lança seu famoso romance “Vidas Secas”. Alguns anos depois, na década de 40, filia-se ao partido comunista.

Com sérios problemas de saúde, é internado, em 26 de janeiro de 1953, na Casa de Saúde São Vitor, no Rio de janeiro. Morre em 20 de março do mesmo ano, aos 60 anos, vítima de câncer no pulmão.

Considerado um dos maiores escritores brasileiros, Graciliano Ramos marcou a literatura nacional, e seus livros foram traduzidos para diversos idiomas. Ao lado de escritores da vanguarda nordestina, como José Lins do Rego e Rachel de Queiroz, foi um dos grandes representantes da geração de 30 do Modernismo Brasileiro.

 

Fontes:
Graciliano-Biografia
Uol educação-Biografias
Educação.globo-Graciliano Ramos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. taynah... disse:

    o filme de graciliano Ramos,foi maravilhosamente maravilhoso,e tocou muito profundo em mim…


    não tenho palavras!!!
    bjs

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *