Início » Opinião » Biografias » Nasce Noel Rosa
NESTA DATA

Nasce Noel Rosa

O compositor carioca morreu cedo, aos 26 anos, mas deixou um legado de cerca de 400 músicas

Nasce Noel Rosa
Noel compôs 'Com que roupa?', 'Quando o Samba Acabou', entre outras (Foto: Wikipedia)

Noel de Medeiros Rosa nasceu no dia 11 de dezembro de 1910, em Vila Isabel, bairro do Rio de Janeiro. Noel era filho do comerciante Manuel Garcia de Medeiros Rosa e da professora Martha de Medeiros Rosa. Ele nasceu em um parto complicado, onde o médico precisou usar o fórceps. O instrumento danificou seu maxilar e, enquanto o lado direito do rosto parecia ser atrofiado, o esquerdo se desenvolvia normalmente. As tentativas de reparar a cicatriz na face de Noel foram fracassadas, e a marca acompanhou o compositor durante toda a sua vida.

Ainda adolescente, aprendeu a tocar bandolim e violão. Na década de 20 estudou no São Bento, tradicional colégio carioca. Ingressou na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, mas não terminou o curso. Em 1929, formou o conjunto Bando de Tangarás com João de Barro, Almirante, Alvinho e Henrique Brito. Noel era o mais novo dos músicos e o menos experiente, e naquele momento quase não tinha composições próprias. Juntos, os cinco decidiram que o grupo musical seria amador e que não cobrariam para tocar. O Bando de Tangarás sofreu influências da música nordestina, que na época estava em voga na cena cultural carioca.

Na década de 30, o compositor carioca trocaria as cantigas nordestinas pelo samba do morro da Mangueira. Foi nessa época que Noel compôs Quando o Samba Acabou e Com que roupa?. E foi com a última canção que o sambista ficou conhecido, e a partir daí ajudaria a expandir o samba pela sociedade carioca. Até então, o ritmo tinha seu público restrito aos moradores de favelas. Com que roupa? foi gravada no primeiro disco do Bando de Tangarás e traz uma melodia simples e letra de humor, características pelas quais Noel Rosa ficou conhecido mais tarde.

Noel fez muitas parcerias em sua carreira, sendo a mais famosa delas com o pianista Oswaldo Gogliano, mais conhecido como Vadico. Entre seu primeiro encontro, no final de 1932, até 1936, os dois compuseram onze canções juntos, e estas são algumas das maiores obras primas de Noel. Noel também protagonizou umas das mais conhecidas brigas da música popular brasileira. Ele e Wilson Baptista, outro compositor da época, travaram uma batalha musical, que começa com o samba Lenço no Pescoço de Baptista. A música era uma ode à malandragem e Noel, que tinha um humor único, escreveu Rapaz Folgado como resposta. Wilson, então, escreveu uma canção criticando Noel Rosa e seu bairro, Vila Isabel. Durante tal duelo musical, Noel escreveu um dos seus mais conhecidos sambas, Palpite Infeliz que serviu como resposta a Frankstein da Vila, música de Wilson que faz menção à deformação no rosto de Noel. O sambista também ganhou fama de boêmio e sempre estava apaixonado por alguma mulher. O gosto pela noite carioca causou danos à sua saúde. Desde muito jovem, Noel bebia e fumava – hábitos que influenciaram a sua prematura morte por tuberculose, aos 26 anos.

Sua relação com as mulheres ficou bastante conhecida. Em 1934, ele conheceu Juracy Corrêa de Moraes, dançarina do Cabaré Apollo. Na época, ela tinha apenas 16 anos, mas parece ter sido o amor da vida de Noel, a quem o músico dedicou cerca de dez sambas. Apesar de sua paixão por Juracy – ou Ceci, como ela era chamada -, Noel Rosa se casou com Lindaura Martins, sergipana de 18 anos, no dia primeiro de dezembro de 1934. Mesmo casado, o compositor não desistiu das noites na Lapa. Nos anos que se seguiram, Noel lutou contra a tuberculose. Como tentativa de tratamento, o carioca viajou para Friburgo em busca de tranquilidade e ar puro. Porém, sua fascinação pela boemia atrapalhava seu tratamento. No dia 4 de maio de 1937, Noel Rosa morreu, deixando como legado cerca de 400 composições.

Fontes:
UOL Educação-Noel Rosa
History-Morre o poeta, cantor e compositor Noel Rosa

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

12 Opiniões

  1. Creuza Conceição disse:

    Noel Rosa nunca foi tão atual, releiam a letra:

    Onde Está a Honestidade?

    Você tem palacete reluzente
    Tem jóias e criados à vontade
    Sem ter nenhuma herança ou parente
    Só anda de automóvel na cidade…

    E o povo já pergunta com maldade:
    Onde está a honestidade?
    Onde está a honestidade?

    O seu dinheiro nasce de repente
    E embora não se saiba se é verdade
    Você acha nas ruas diariamente
    Anéis, dinheiro e felicidade…

    Vassoura dos salões da sociedade
    Que varre o que encontrar em sua frente
    Promove festivais de caridade
    Em nome de qualquer defunto ausente…

  2. Ulisses Magalhães disse:

    Bravo! Adoro Noel. Morreu tão moço… pena. Abraços.

  3. Leandra Amorin disse:

    Lembramos que Noel morou em Belo Horizonte para o tratamento da tuberculose, porém não deu muito certo caiu na noite Belorizontina

  4. Ricardo disse:

    Noel mudou a minha vida. E olha que quando nasci, Noel já tinha falecido a mais de 45 anos. É por isso que ele é eterno…

  5. Paulo Roberto disse:

    Parabéns otima materia Feliz 2007

  6. Dorival Silva disse:

    Muito bom saber mais sobre o genial Noel Rosa!

  7. Dorival Barroso disse:

    Noel Rosa foi um compositor genial. Vale a pena ler sua biografia, escrita por João Máximo e Carlos Didier, é ótima. Se com 26 anos ele deixou essa obra magnífica, imaginem se vivesse uma vida inteira.

  8. Helio disse:

    Faz tempo que não se ouve o Noel Rosa, um grande gênio e que viveu como um cometa. Só de olhar o título do artigo, vem toda uma lembrança musical deliciosa. Difícil achar alguém que tenha captado tão bem o mundo carioca. Meu pai, em São Paulo, se encantou com suas composições desde o início. Mas vejo pelo artigo que com uma vida tão breve, muitos fãs do compositor só o conheceram como eu depois de morto.

  9. marco antonio badaró athayde disse:

    O grande “NOEL, de vila isabel, da Gloria, da Lapa, foi um fenomeno da nossa musica popular, e , fez parte, da parte nobre,das noites, podendo ser considerado um REI .
    Até hoje, se regravadas, suas letras e musicas,mesmo, com a (atual enchurrada,) de letras e musica, de “pecima qualidade”, que invadem o eter, e os canais de tv, EU tenho certeza absoluta, que farão sempre um grande sucesso, e vai vender muito .
    É lamentavel, que este manancial de poesia musicada, tenha ficado, por muito pouco tempo,no convivio aqui da nossa terra.
    É preciso, a gente fazer uma profunda busca em “qualificativos positivos, para poder opinar sobre este genio do samba.
    Quero fazer um lembrete, sobre sua maior e fiel interprete,a grande ” ARACI DE ALMEIDA” que tinha (e esta por ai gravado)uma bossa todo especial, para cantar, as musicas do poeta. Araci que encerrou sua carreira,como jurada, do saudoso Chacrinha “barbosa”,até seus ultimos dias, não perdia a oportunidade, de reviver, o tempo magno, do nosso samba .
    mestrybadahra@ibest.com.br– Vitoria Es

  10. Paulo Fernando disse:

    O grande Noel, que contribuu em muito com a música de belíssima qualidade e levou nos mais altos píncaros da glória de um profissionalismo no estilo puramente brasileiro. Esse sim, poderia ter chamado de meu Rei, pela grande genialidade musical.

  11. PAULO GALDINO COELHO disse:

    Comentar sobre Noel Rosa é ter a oportunidade de reviver os grandes momentos e tempos áureos da música popular brasileira.
    Fico muito feliz por trazerem novamente esse assunto para uma discussão que poderia ser diária tal a contribuição desse gênio para a arte musical desse nosso país.

    obrigado.

  12. mirasales09@hotmail.com disse:

    NOEL ROSA SEMPRE ESTARÁ VIVO!!!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *