Início » Nesta Data » Saddam Hussein é executado na forca
NESTA DATA

Saddam Hussein é executado na forca

Em 30 de dezembro de 2006, o ditador iraquiano Saddam Hussein foi executado na forca

Saddam Hussein é executado na forca
Saddam Hussein foi eleito presidente do Iraque em 1979 (Foto: Wikipedia)

Saddam Hussein foi uma das figuras mais poderosas e controversas do Oriente Médio. Sob seu comando, o Iraque esteve envolvido em uma série de conflitos.

Em 1980, o Iraque atacou o Irã. Até então, o Iraque não era um país representativo no Oriente Médio, dividido por disputas políticas internas e com um potencial petrolífero pouco significativo. Com a guerra – que durou nada menos que oito anos e foi vencida pelo Iraque, para isso sacrificando 250 mil iraquianos – Saddam colocou seu país em uma nova posição na região.

Saddam Hussein foi eleito presidente do Iraque em 1979 e, quando assumiu, a primeira medida que tomou foi a de apontar entre os presentes em uma reunião de gabinete aqueles que se opunham ao seu governo. Os traidores foram torturados e executados, e outros membros do governo foram forçados a participar dos fuzilamentos. Udai e Qusai, filhos de Saddam, foram convidados para assistir à vingança de seu pai.

Em 1990, com a intenção de anexar o Kuwait, Saddam ordenou a invasão daquele país. Em resposta, o Conselho de Segurança da ONU aprovou a resolução 661, que impôs sanções econômicas ao Iraque. No início do ano seguinte, o Iraque passou a ser vítima de ataques aéreos, e cerca de um mês mais tarde ocorreria o cessar-fogo da guerra.

O condenamento de Saddam Hussein à morte pela forca, divulgado em 5 de novembro de 2006, originou-se de um longo julgamento, que antes de finalmente acontecer foi adiado várias vezes e incluiu episódio de testemunhas presas por perjúrio, sob a alegação de terem sido intimidadas por parentes de Saddam na Síria ou de terem recebido residência no exterior e dinheiro para testemunharem.

Também durante o julgamento, Saddam pediu para ser executado a tiros, diante da possibilidade de sofrer enforcamento.

Os processos – Saddam vinha passando por outros julgamentos além do que o condenou à morte, pela morte de 148 civis xiitas em 1982 – foram motivados por acusações de crimes contra a humanidade que o ex-ditador e sete de seus ex-tenentes teriam cometido. Entre os anos de 1987 e 1988 aconteceu a campanha de Anfal, quando pelo menos 182 mil pessoas foram mortas em deportações em massa e massacres foram realizados contra povoados curdos.

Durante a guerra contra o Irã, soldados de Saddam teriam realizado um genocídio em território iraniano, além de violar regras internacionais e utilizar armas proibidas. O Irã apresentou uma acusação formal contra Saddam.

Saddam Hussein foi enforcado no dia 30 de dezembro de 2006, aos 69 anos. Os ex-tenentes de Saddam Hussein foram julgados e condenados ao enforcamento junto com ele.

Fontes:
O Globo - Saddam Hussein é executado no Iraque

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

28 Opiniões

  1. JOSE MARIA. disse:

    A MORTE DE SADDAM FOI JUSTA;MAS OS SEUS EXECUTORES DE HOJE PODE SER OS INIMIGOS DA AMERICA DE AMANHÃCOMO O GOVERNO DO SADDAM NO PASSADO O FOI.

  2. Venustiano Carranza disse:

    Com ele morre o grande caixa da esquerda mundial. Esse senhor distribuía dinheiro a rodo para diversas movimentos de opinião pública e organizações políticas, tendo montado uma máquina de corrupção que chegou à ONU (cujo presidente e seu filho ajudam a formar o cordão das carpideiras). O lugar deste ditador sanguinário está sendo ocupado pelo tragiclown Chavez, que até escola de samba já comprou para cantar-lhe loas…

  3. Amado Nervo disse:

    Engraçado, lá não dá para apelar em liberdade ? Que justiça mais … justa.

  4. Tomás de Torquemada disse:

    Não posso concordar com a pena de morte. E nem com as condições carcerárias impostas a um governante legítimo. Seu julgamento foi uma farsa encenada para provar-lhe uma culpa adrede estabelecida. Não há resquícios de humanidade em um julgamento que não foi iluminado pelos padrões espirituais que têm elevado nossa civilização.

  5. Ines Estrada disse:

    Mais do que ele, quem merece ser enfocado é o Bush

  6. Noela disse:

    Plantou e recebeu. Sem hipocrisias ou demagogias.

  7. Karina disse:

    Eu não gosto de morte. Mais ele foi tão maldoso que ele poderia talvez sair do governo ou mudar para outro país.

  8. diana verilo disse:

    DIANA VERILO 30.12.0
    SADDAM PODERIA TER SIDO JULGADO A PRISAO PERPETUA
    A MORTE POR ENFORCAMEMTO
    FOI UMA VIOLENCIA QUE VAI GERAR MAIS MORTES.

  9. carlos Domingues disse:

    Cada país tem suas leis, não compete a nos brasileiros julgar, nos temos nosso iraque em são paulo e no rio de janeiro isso é problema nosso para resolvermos internamente em nosso país

  10. Carlos A Jacintho disse:

    A historia vai contar se o executado teve um julgamento justo e imparcial,como a democracia assim prega.

  11. Paulo Roberto Martins disse:

    Sadam morreu como líder.Foi condenado por mortes ocorridas a 24 anos,periodo no qual vários presidentes americanos mataram milhares de pessoas mundo afora.Foi enforcado rápido para não contar suas ligações com a CIA e pormenores de uma suja colaboração.Pior,foi morto numa data que afronta os muçulmanos do mundo inteiro.Bush e seu governo são criminosos.Quando serão enforcados?

  12. Isabella disse:

    A morte de saddam ñ tem comentarios, ele plantou, ele colheu, e por isso morreu, vai saber onde ele está agora

  13. Gilmar Ribeiro disse:

    Este foi um ato da era medieval. Sera que estamos regredindo no tempo?
    Não seria justo tambem a forca para aquele presidente dos EUA ( voces sabem qual ).

  14. Mario Cana Brito disse:

    Com a morte de Sadam, não resolve o problema do Iraque:-

  15. Apolonio Prestes disse:

    Eu fico impressionado com a quantidade de cartas falando em enforcar o Bush. Também não gosto dele, mas vamos pensar um pouco. O Bush foi eleito de acordo com as leis de uma grande democracia. E mais, foi reeleito. Nada a ver com um ditador. Ele governa de acordo com as leis de seu país. Foi à guerra autorizado por seu congresso, e de comum acordo com Inglaterra, Espanha e outras democracias européias. Gente, nada a ver com um ditador sanguinário!

  16. Paulo Roberto Martins disse:

    Fico impressionado com a ingenuidade e,talvez,cinismo,de alguns comentários.Dizer que Bush foi”eleito” e por isso não é nenhum !ditador sanguinário” é brincar com a insignificância do número de mortos que suas atitudes insanas já provocaram mundo afora(além de brincar com nossa inteligência).Qual é a diferença? Quem sabe morrer pelas mãos americanas é mais “sagrado” e indolor? Falem em “democracia” para os mortos iraquianos,meus inocentes leitores!!!

  17. Moacir disse:

    Não creio que a morte desse ditador resolva o problema de uma crise que já vem ocorrendo há anos. Porém, acredito que justiça deve ser feita sempre. Me isentarei de dizer se é válida ou não a pena de morte, pois acredito também que em alguns casos, penas alternativas seriam também pertinentes para alguns casos, não sei se é o caso do Saddam. O desejo de todos é que tenhamos uma sociedade onde reine e liberdade em todos os aspectos, agora cabe a cada sociedade, dentro de sua cultura, julgar como promover esse processo da maneira mais saudável possível.

  18. Markut disse:

    Assunto controverso este, que envolve inúmeras vertentes.Poder-se-ia dizer que a tirania e crueldade de um Saddam, acabaria levando-o a uma morte violenta de qualquer modo. A sua legitimidade no poder foi imposta pelo terror.
    O enforcamento de Eichmann e as condenações em Nuremberg foram facilmente deglutidos pela opinião pública da época, em outras circunstâncias, é claro,
    Poder-se-ia argumentar que é uma forma de a sociedade se defender de situações ou indivíduos malignos.
    De qualquer modo, chama a atenção, neste caso, o restrito, embora verdadeiro, motivo alegado para a condenação,omitindo, convenientmente ,a conivência ,dos que o condenaram, com o déspota, quando e onde assim convinha aos enormes interesses geopolíticos das grandes potências, como tambem a rapidez com que se passou da condenação à execução.
    O melancólico é que, com o u sem Saddam, o imbroglio geopolítico não será resolvido.

  19. Oswaldo Biato disse:

    Não executá-lo, depois de julgado, acarretaria sério desprestígio ao judiciário. Considero, contudo, que não deveria ter havido tanta precipitação. Mas não o chamem de fascínora (com s)…..

  20. Janir disse:

    A morte de Saddam vai contra os pricípios da vida. Tem gente matando muito mais do que ele por aí, e nada acontece. Saddan amanhã será Heroi ainda, anote o que eu estou dizendo.

  21. Alexandre Teles disse:

    A morte de Saddam foi de péssima escolha, pois qualquer pessoa, relativamente, bem informada saberia o que estava prestes a acontecer: ele virar um mártir. Eis o que está acontecendo! Pois é!!! Santa inteligência…

  22. Geovane de Jesus Sousa disse:

    Somando o que foi dito pelo leitor Paulo Roberto Martins no dia 31/12/2006, digo a vocês leitores é totalmente um absurdo tentar inocentar Bush, ele é um ditador nos moldes do século XXI, seu governo é tão autoritarista que tem a coragem de julgar e condenar pessoas de outros países, tirando a autonomia deles, e ainda tem coragem de alegar que o julgamento acontecera por crimes cometidos contra a humanidade, o que seu exercito fez(e ainda faz) no Iraque foi o que ? deixemos de ser hipócritas e devemos abrir o olho com o monstro norte americano, qualquer hora ele vai querer mostrar todo seu poder e autonomia mundial contra o Brasil, cuidado que a Amazônia é nossa.

  23. Djalma Alves Gomes disse:

    Quem está contra a morte de Sadam, certamente não sabe medir os valores da vida. É só colocar-se no lugar de pais, filhos, esposas e avós iraquianos, assim vai medir perfeitamente o quanto doi uma perda. É uma pena que no Brasil não exista a pena de morte para crimes hediondos, como por exemplo; para os criminosos que puseram fogo num ônibus e queimaram vivas pessoas inocentes até a morte. Aliás, o que o facínora iraquiano fez escola, aí está o exemplo, no Rio de Janeiro.

  24. Joao Coelho Neto disse:

    Precisava dar um basta,nas bestas americanas e inglesas. Invadem e assassinam>Quem deveria estar na forca seria o presidente do EUA. verdadeiros fascinoras e criminosos,que são inocentados devido ao poder econômico.Trabalhei no Iraque e pude constatar o carisma do Martis Saddan, em visita as obras.

  25. Jose Alberto disse:

    Eu acho que a morte de Saddam nao deveria ter sido assim, terria que colocasse ele nun lugar e cada dia dia fosem tirando um pedaço de seu corpo so assim pagaria todos os maus que fez, ele sofrendo como fez todos a queles que morerem. e os outros que sofrerem.

  26. mariana disse:

    botou em risco 250 mil iraquianos pra lutar contra o irã! matou 148 civis xiitas em 1982 ! houve acusações de crimes contra a humanidade !

    francamente!

    com td isso ele ainda nao deveria morrer??

    :T

  27. neyjos disse:

    Se ele foi eleito presidente do Iraque, ele não era ditador.

    Ele foi usado pelos EUA para se vingar do Irã e depois traído pelos EUA.

  28. Daniela Villa disse:

    Assim como os venezuelanos que hoje amargam o preço de sua péssima escolha, cada povo tem o governo que merece: nos tempos de Saddam havia um país; hoje, passados mais de dez anos, são só escombros.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *