Início » Internacional » Amazon bane venda de enfeites de Natal com imagens de Auschwitz
APÓS CRÍTICAS

Amazon bane venda de enfeites de Natal com imagens de Auschwitz

Enfeites natalinos com imagens do campo de concentração nazista estavam sendo vendidos pelo site da gigante de varejo online

Amazon bane venda de enfeites de Natal com imagens de Auschwitz
Mais de 1 milhão de judeus perderam a vida em Auschwitz (Foto: Auschwitz Memorial/Twitter)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A gigante de varejo online Amazon removeu itens natalinos relacionados ao Holocausto que vinham sendo comercializado em seu site. A decisão foi tomada diante de uma denúncia, feita pelo Museu de Auschwitz, no último domingo, 1.

A denúncia gerou uma onda de críticas, o que levou a Amazon a retirar os produtos de sua plataforma. “Todos os vendedores devem seguir nossas diretrizes de venda, e aqueles que não o fizerem estarão sujeitos à ação, incluindo a possível remoção de sua conta. Os produtos em questão foram removidos”, disse um porta-voz da Amazon.

Os produtos em questão estampavam imagens de Auschwitz, um dos mais conhecidos campos de concentração nazistas da Segunda Guerra Mundial, onde mais de 1 milhão de judeus perderam a vida.

Em sua denúncia, o Museu de Auschwitz afirmou que os produtos “não pareciam apropriados”. Ademais, classificou os itens como “perturbadores” e “desrespeitosos” com a memória de milhões de pessoas.

Já na tarde do último domingo, ao notar que os itens já não estavam mais disponíveis na Amazon, o Museu de Auschwitz celebrou, agradecendo o maciço apoio recebido.

No entanto, nesta segunda-feira, 2, o Museu de Auschwitz voltou a dirigir críticas pelo mesmo motivo, porém à loja online Wish. Segundo uma publicação da entidade, a varejista mantém os enfeites natalinos com imagens de Auschwitz disponíveis para possíveis compradores. “Esperamos que a reação deles seja semelhante à #Amazon e esse projeto também será removido rapidamente”.

Esta não é a primeira vez em 2019 que produtos relacionados ao Holocausto são alvos de críticas. Em maio, oficiais do Museu de Auschwitz usaram as redes sociais para condenar o site australiano Redbubble, que estava disponibilizando saias e outros produtos com imagens estampadas do antigo campo de concentração de Auschwitz.

Em 2018, o Walmart foi alvo de críticas por vender camisas que pediam o impeachment do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Na época, a camisa “Impeach 45”, que fazia alusão ao possível impeachment do 45º presidente dos EUA, foi duramente atacada e retirada de venda pela rede varejista.

Fontes:
The New York Times-Amazon Removes Holiday Ornaments With Images of Auschwitz After Criticism
DW-Após críticas, Amazon remove enfeites de Natal referentes a Auschwitz

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *