Início » Economia » Internacional » Avião da Malaysia Airlines cai na Ucrânia com 295 passageiros a bordo
Tragédia aérea

Avião da Malaysia Airlines cai na Ucrânia com 295 passageiros a bordo

De acordo com agência de notícias russa Interfax, o voo comercial MH17 foi atingindo por um míssil quando ia de Amsterdã para Kuala Lumpur

Avião da Malaysia Airlines cai na Ucrânia com 295 passageiros a bordo
Destroços do avião da Malysia que caiu na Ucrânia (Reprodução/Reuters)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um avião comercial da Malysia Airlines, com 295 pessoas a bordo, que voava de Amsterdã, na Holanda, para Kuala Lumpur, na Malásia, caiu na Ucrânia nesta quinta-feira, 17, próximo à fronteira com a Rússia. De acordo com o governo ucraniano, 100 corpos foram vistos em um raio de 15 km do local do acidente.

A informação foi passada por uma fonte da Malysia Airlines, ouvida pela agência de notícias russa Interfax. A companhia aérea confirmou no Twitter que havia perdido contato com um de seus aviões.

Segundo a Interfax, o assessor do ministro do Interior ucraniano, Arsen Avakov, afirmou que o avião foi atingido por um míssil e que todos os passageiros e os tripulantes morreram. O Boeing 777 caiu de uma altura de 10.000 metros, logo depois de sumir dos radares. De acordo com o militar russo Dmitry Tymchuk, o avião caiu na região norte de Torez, na região de Donestk, que é dominada por separatistas pró-Rússia.

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, declarou em comunicado que não descarta a possibilidade do avião ter sido abatido. “Nós não excluímos a possibilidade que as forças armadas ucranianas não efetuaram disparos que possam ter atingido alvos no ar”.

O presidente russo, Vladimir Putin, conversou por telefone com o presidente dos EUA, Barack Obama, sobre o tragédia ocorrida na Ucrânia. A conversa telefônica já estava marcada pelos dois líderes para discutirem a crise ucraniana, quando foram informados sobre o ocorrido, por meio de controladores de tráfego aéreo.

Espaço aéreo será evitado

As companhias aéreas Lufthansa, AirFrance e a Transaero anunciaram nesta quinta-feira, que irão evitar o espaço aéreo ucraniano. Em abril deste ano, as empresas aéreas americanas foram aconselhadas pela agência de aviação dos Estados Unidos a não sobrevoarem a região do conflitos no leste Ucraniano.

 

Fontes:
OGlobo-Avião cai na Ucrânia com 295 pessoas a bordo
Folha-Avião com passageiros da Malásia cai na Ucrânia, diz agência
Globo.com-Avião da Malásia com 295 a bordo cai na Ucrânia, diz agência
Nytimes-Malaysia Airlines Jet Missing Over Ukraine

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. jomabastos disse:

    Os guerrilheiros terroristas pró-russos, já haviam abatido dois ou três aviões e/ou helicópteros ucranianos na mesma zona, com mísseis terra/ar de fabrico russo. Portanto não me espantaria que esses pró-russos tivessem abatido mais esta aeronave.

  2. Joaquim Caldas disse:

    O alvo seria o Putin,por um atraso de uma hora erraram o alvo que seria o avião do presidente da Rússia,Wladimir Putin,que sorte?

  3. jomabastos disse:

    Alguém que conheça minimamente um mapa do mundo, consegue ver rapidamente que a rota de do avião de Putin não passa sobre Donetsk que é a zona do conflito que dista cerca de 700 km de Kiev. Talvez nem passe sobre a Ucrânia, mas sim sobre a Bielorrússia.

  4. Cético disse:

    Estou esperando as besteiras que os espíritas vão falar e escrever sobre este acontecimento.

  5. Ludwig Von Drake disse:

    Imagino que tenham expedido um “Notam” avisando sobre o risco de sobrevoar espaço aéreo conflagrado. Se assim fizeram, a responsabilidade é da operadora da aeronave; caso contrário, é crime de guerra.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *