Início » Brasil » Bolsonaro admite que estuda a demissão de Vélez
CRISE NO MEC

Bolsonaro admite que estuda a demissão de Vélez

Presidente diz a jornalistas que está claro que Vélez 'não está dando certo' e que vai ‘tirar a aliança da mão’ do ministro na próxima semana

Bolsonaro admite que estuda a demissão de Vélez
O MEC atravessa uma séria crise interna desde janeiro deste ano (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro admitiu, pela primeira vez, a possibilidade de demitir o ministro da Educação, Ricardo Vélez.

Segundo noticiou o Globo, nesta sexta-feira, 5, durante um café da manhã com jornalistas, Bolsonaro disse que a gestão do ministro não vai bem e que pode exonerá-lo do cargo na próxima semana.

“Está bastante claro que não está dando certo o ministro Vélez. Na segunda-feira, vamos tirar a aliança da mão direita, ou vai para a esquerda ou vai para  a gaveta”, disse o presidente.

O MEC atravessa uma séria crise interna desde janeiro deste ano. Em apenas três meses de governo Bolsonaro, pelo menos 16 funcionários de alto escalão foram demitidos em meio à disputa de poder dentro da Pasta. A crise paralisa um órgão crucial e pode ter sérios impactos no sistema educacional.

Na semana passada, a jornalista da GloboNews Eliane Cantanhêde noticiou que Bolsonaro decidiu demitir Vélez. A jornalista obteve a informação de uma fonte de dentro do governo.

A notícia, no entanto, foi negada pelo presidente que classificou a informação como “fake news”. O caso colocou a jornalista no centro de uma polêmica e inflou a retórica do governo contra a imprensa.

Leia mais: Novas demissões expõem instabilidade do MEC

Leia mais: Erro de jornalista infla retórica do governo contra a imprensa

Fontes:
O Globo-'Aliança pode sair da mão de Vélez e ir para a gaveta', diz Bolsonaro sobre possível demissão de ministro

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *