Início » Internacional » Buscas pelo vôo MH370 revelam navios do século XIX
AUSTRÁLIA

Buscas pelo vôo MH370 revelam navios do século XIX

Navios mercantes naufragados foram encontrados a 2,3 mil quilômetros da costa da Austrália. Eles estão debaixo d’água há mais de 120 anos

Buscas pelo vôo MH370 revelam navios do século XIX
Ambos os barcos faziam parte de uma frota de navios britânicos que transportavam carvão (Foto: Australian Transport Safety Bureau)

Destroços de dois navios mercantes naufragados do século XIX foram encontrados a cerca de 2,3 mil quilômetros da costa da Austrália. Os restos das embarcações foram achados por equipes que procuravam o voo MH370, da Malaysia Airlines, que desapareceu em março de 2014, com 239 pessoas a bordo.

Os navios naufragados foram descobertos no Oceano Índico em 2015, mas os historiadores marítimos somente divulgaram a notícia, na última quinta-feira, 3, junto com uma lista de possíveis identificações para as embarcações, que estão debaixo d’água há mais de 120 anos.

Para identificar os barcos, que estavam em um campo de carvão a mais de 3,7 quilômetros abaixo da superfície da água, pesquisadores australianos usaram imagens de sonar e registros históricos de navegação.

“Usamos uma combinação de todos os dados fornecidos pela ATSB [Australian Transport Safety Bureau], pesquisas históricas e análises arqueológicas marítimas para determinar que ambos os naufrágios eram, de fato, navios mercantes do século XIX – um de madeira e outro de ferro – ambos carregando carvão”, afirmou o curador de arqueologia marítima do Museu da Austrália Ocidental, Ross Anderson.

Ambos os barcos, segundo pesquisadores, faziam parte de uma frota de navios britânicos que transportavam carvão. A primeira embarcação, que tinha um casco de madeira e pesava entre 225 e 800 toneladas, foi encontrada em 19 de maio de 2015.

De acordo com Anderson, o navio possivelmente é o W. Gordon, que sumiu quando ia da Escócia para a Austrália, em 1877, ou o Magdala, que partiu do País de Gales rumo a Indonésia, desaparecendo em 1882. Ambas as embarcações tinham uma frota de 15 a 30 pessoas.

Enquanto isso, sete meses depois, em 19 de dezembro de 2015, as buscas pelo avião acabaram encontrando outro navio, cerca de 36 quilômetros do primeiro. Segundo Anderson, é mais provável que a embarcação seja a West Ridge, que sumiu em 1883, quando ia da Inglaterra para a Índia. Ao todo, 28 pessoas estavam a bordo do barco de ferro, que pesava mais de 1 mil toneladas.

Apesar de apontar a mais provável identidade do navio, o curador do museu admite que há a possibilidade que a embarcação possa ser também a Kooringa, que desapareceu em 1894, ou o Lake Ontario, que sumiu em 1897.

“A pesquisa histórica em todos os navios mercantes do século XIX que desapareceram em águas internacionais é incompleta, então não podemos determinar conclusivamente a identidade de cada navio. No entanto, podemos reduzir as possibilidades de alguns candidatos principais com base em informações disponíveis de fontes de navegação predominantemente britânicas”, afirmou Anderson.

Fontes:
BBC-Os navios naufragados no século 19 encontrados nas buscas pelo voo MH370, desaparecido em 2014
Time-The Search for Missing MH370 has Uncovered Clues into Two Ancient Maritime Mysteries
Western Australian Museum-19th Century shipwrecks found during search for MH370

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *