Início » Vida » Ciência » Cientistas detectam a maior colisão entre buracos negros
ASTRONOMIA

Cientistas detectam a maior colisão entre buracos negros

Colisão de dois buracos negros gerou um terceiro, de tamanho 80 vezes maior que o Sol

Cientistas detectam a maior colisão entre buracos negros
Colisão resultou no maior buraco negro já registrado (Foto: Pixabay)

Cientistas detectaram ondas gravitacionais resultantes da maior colisão de buracos negros já observados. A colisão acabou por criar um buraco negro cujo tamanho é 80 vezes maior que o Sol.

Esta e outras três fusões de buracos negros foram observadas por uma equipe de cientistas que do Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferômetro Laser (LIGO, sigla em inglês), dos Estados Unidos e a Universidade Nacional da Austrália (ANU, sigla em inglês).

Embora somente tenha sido divulgada agora, a fusão dos buracos negros foi detectada no dia 29 de julho de 2017, a mais de 9 bilhões de anos-luz, e resultou no maior buraco negro já registrado, segundo a ANU.

“Este evento também teve os buracos negros girando na mais alta velocidade em todas as fusões observadas. É também de longe a fusão mais distante que já foi observada”, declarou a física da ANU, Susan Scott.

As outras colisões foram detectadas entre os dias 9 e 27 de agosto de 2017, com uma distância entre 6 e 9 bilhões de anos-luz de distância tendo buracos negros de 56 a 66 vezes maiores que o sol.

“Estes eram quatro sistemas binários diferentes de buracos negros que se comprimiam e irradiavam fortes ondas gravitacionais para o espaço”, relatou Susan.

A física salientou que as observações dos choques irão auxiliar na descoberta de quantos buracos negros existem no universo, assim como o alcance da massa e velocidade.

As ondas gravitacionais, cuja existência foi prevista por Albert Einsten, são denominadas como vibrações do espaço-tempo onde produzem alguns dos fatos mais violentos do Universo, como as explosões de estrelas, que resultam em energia.

Nos últimos três anos, a equipe detectou ondas gravitacionais de dez fusões de buracos negros, além de uma colisão de uma estrela de nêutrons, que são as mais densas do universo, com um diâmetro de aproximadamente 20 quilômetros.

Fontes:
Agência Brasil-Cientistas detectam a maior colisão de buracos negros já observada

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *