Início » Economia » Internacional » Coalizão internacional abre fogo contra o Estado Islâmico
Ofensiva contra o EI

Coalizão internacional abre fogo contra o Estado Islâmico

Regiões fronteiriças entre Síria e Iraque foram bombardeadas pela aliança, conforme o Observatório Sírio para os direitos humanos

Coalizão internacional abre fogo contra o Estado Islâmico
O avanço do Estado Islâmico levou pelo menos 150 mil curdos sírios a cruzarem a fronteira com a Turquia (Reprodução/MURAD SEZER/REUTERS)

A coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos realizou nesta quarta-feira, 24, pelo menos 13 ataques aéreos a Síria, nas proximidades da fronteira com o Iraque, informou uma fonte que monitora o conflito. Os novos bombardeios abriram o segundo dia de repressão aos militares do Estado Islâmico (EI), que detém territórios nos dois lados da fronteira.

Leia mais: EUA e coalizão árabe bombardeiam alvos do Estado Islâmico na Síria
Leia mais: Turquia sofre com o aumento do fluxo de refugiados
Leia mais: Forças curdas começam a receber treinamento ocidental

Segundo o diretor do Observatório Sírio para os Direitos Humanos, Rami Abdulrahman, foram atingidas Albu Kamal (cidade fronteiriça) e áreas próximas.

Autoridades americanas informaram que os EUA realizaram quatro bombardeios no Iraque (dois em Bagdá e dois nas proximidades de Erbil) e um na Síria, destruindo veículos, esconderijos, armas e posições usados pelos jihadistas.

A aliança – Washington e aliados árabes – iniciou a ofensiva contra o EI na última terça-feira, 23, com cerca de 22 ataques, segundo o Observatório.

Moradores Albu Kamal disseram à agência de notícias síria Sana que a incursão foi realizada ao amanhecer e atingiu uma área industrial da localidade, uma das mais importantes nos limites entre Iraque e Síria.

O Observatório Sírio também chegou a afirmar que aviões procedentes da Turquia bombardearam alvos no EI, nos arrededores do enclave curdo de Kobani, na província síria de Alepo. Contudo, o governo turco desmentiu que seu espaço aéreo e a base de Incirlik  tenham sido utilizados na ofensiva contra o EI.

Na fronteira com a Turquia, os bombardeios atingiram (a noite) oito aldeias curdas recém-tomadas pelos extremistas, segundo informações do New York Times, citando moradores. Pela manhã, os jihadistas retomaram a ofensiva nas localidades, conforme testemunhas.

O avanço do Estado Islâmico levou pelo menos 150 mil curdos sírios a cruzarem a fronteira com a Turquia, em um dos fluxos mais críticos de refugiados nos três anos de conflito sírio.

Caça de US$ 361 milhões estreia em bombardeiros

F-22 Raptor (Reprodução/Internet)

O caça F-22 Raptor – avaliado em US$ 361 milhões foi utilizado nos primeiros ataques dos EUA contra os militares do EI, na Síria. Trata-se do mais caro, secreto e poderoso jato do arsenal americano.

O avião debutou pela primeira vez há 17 anos e estreou em um conflito na última segunda-feira, 22. A avançada peça da artilharia americana é tão moderna e particular que a Casa Branca não considera exportá-la, expondo as tecnologias do avião de guerra.

Cada um dos 187 jatos F-22 possui um sistema de autodestruição, para o caso de ser abatido ou de sofrer um revés em território inimigo. Ele pertence à classe Stealth; furtivo à detecção eletrônica. Suas duas turbinas emitem pouco calor. O caça vem equipado com mísseis, bombas e um canhão de 20 mm (acomodado na parte interna). O Raptor atinge a velocidade de 2,4 mil km/h.

A cabine do avião conta com seis telas de alta resolução, um designador de alvos que produz imagens holográficas e um radar capaz de cobrir uma área de 193 quilômetros.

 

 

Fontes:
O Estado de S. Paulo-Coalizão internacional bombardeia novos pontos do EI
O Globo-Ataques aéreos contra EI atingem fronteira da Síria com Turquia e Iraque
O Estado de S. Paulo-Caça mais caro estreia em bombardeio

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *