Início » Economia » Internacional » Cruz Vermelha doa 4 toneladas de remédios para Venezuela
AJUDA HUMANITÁRIA

Cruz Vermelha doa 4 toneladas de remédios para Venezuela

Ação foi iniciada com a visita do presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Peter Maurer, ao país. Instituição também pretende enviar alimentos

Cruz Vermelha doa 4 toneladas de remédios para Venezuela
Diante da fome, muitos venezuelanos têm colocado a vida em risco para conseguir alimento (Foto: International Committee of the Red Cross)

A Cruz Vermelha doou no último final de semana 4 toneladas de medicamentos e equipamentos para um hospital na Venezuela.

A ação foi iniciada com a visita do presidente do Comitê Internacional da instituição, Peter Maurer, ao país. A viagem irá durar cinco dias, tendo previsão para encerramento na próxima quarta-feira, 10.

“Nós trouxemos quatro toneladas de medicamentos e equipamentos ao hospital, para ajudar a sanar a lacuna, para que aqueles que se encontram em necessidade sejam imediatamente tratados”, disse Maurer em sua conta no Twitter.

No final de março, a Cruz Vermelha anunciou que iria fornecer antibióticos, kits cirúrgicos e geradores elétricos a hospitais da Venezuela, além de contribuir com provisões de alimentos para a população.

O envio de ajuda humanitária para a Venezuela tem sido um dos temas explorados na disputa política entre Nicolás Maduro e Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino.

O uso de medicamentos e alimentos, por ambos os lados, como ferramenta política para angariar apoio foi, inclusive, alvo de críticas da Organização das Nações Unidas (ONU), que em um relatório divulgado no final de março exortou Guaidó e Maduro a pararem de politizar a ajuda humanitária.

Segundo a ONU, diante do avanço da fome, muitos moradores colocam a vida em risco em busca de ajuda. Alguns venezuelanos têm cruzado o Rio Táchira para chegar até a Colômbia. Essa travessia se tornou uma alternativa após o fechamento da Ponte Internacional Simón Bolívar.

De acordo com a ONU, 45 mil venezuelanos vão, diariamente, ao país vizinho. De acordo com a entidade, mais de 250 mil moradores pediram asilo em outros países.

No Brasil, mais de 240 mil venezuelanos entraram no país desde 2017. Do total, quase metade já deixou o país. Cerca de 160 mil tiveram a situação regularizada por solicitação de refúgio (59%), ou por visto de residência temporária (41%).

Através da Operação Acolhida, mais de 5,2 mil refugiados foram transferidos de Roraima para outros estados, segundo a Agência das Nações Unidas para Refugiados (Acnur).

Por orientação de Nicolás Maduro, a fronteira do Brasil com a Venezuela está fechada desde o dia 21 de fevereiro deste ano.

Fontes:
Agência Brasil-Cruz Vermelha doa 4 toneladas de medicamentos para a Venezuela

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *