Início » Economia » Internacional » Estado Islâmico executa 80 yazidis no Iraque
Extremismo

Estado Islâmico executa 80 yazidis no Iraque

Mulheres foram sequestradas pelo grupo extremistas após moradores da vila de Kawju recusarem conversão ao islamismo

Estado Islâmico executa 80 yazidis no Iraque
Sobreviventes se refugiaram no Curdistão (Reprodução/AHMAD AL-RUBAYE/AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

De acordo com duas autoridades curdas e um parlamentar yazidi, militantes do Estado Islâmico executaram cerca de 80 integrantes da minoria yazidi e sequestraram mulheres da vila de Kawju (Norte do Iraque).

“Eles chegaram em veículos e começaram a matança nesta tarde”, revelou o curdo Hoshiyar Zebari à Reuters. “Nós acreditamos que é por causa da sua crença: converter ou morrer”.

O aumento da hostilidade motivou a ação dos Estados Unidos, que realizaram ataques aéreos ao Estado Islâmico; Zebari revelou ainda que aviões-robô americanos destruíram dois veículos do comboio após o ataque. Um oficial do Comando Central americano preferiu não comentar os relatos.

“Para a segurança do nosso pessoal, não vamos discutir ou especular os relatos de operações em curso ou futuras”, afirmou o oficial à BBC.

Conforme um morador de um vilarejo próximo, que teria tido contato com um dos militantes do Estado Islâmico o ataque ocorreu após o fracasso na tentativa de conversão dos yazidis ao islamismo.

“Ele me disse que o Estado Islâmico passou cinco dias tentando convencer os moradores a se converter ao islamismo e que um longo sermão foi proferido sobre o assunto”, afirmou.

“Ele, então, disse que os homens foram agrupados e mortos a tiros. As mulheres e meninas provavelmente foram levadas para Tal Afar, porque é onde os combatentes estrangeiros estão”.

Sobreviventes informaram que o massacre durou cerca de uma hora.

O avanço dos militantes do Estado Islâmico no Norte do Iraque, na fronteira com a região curda, culminou na fuga de aproximadamente 1,2 milhão de iraquianos. Além de comunidades inteiras de yazidis, xiitas que também deixaram suas casas para se refugiar no Curdistão.

O ministro iraquiano de Direitos Humanos, Mohammed Shia al-Sudani, contou à Reuters que cerca de 500 yazidis foram mortos na ofensiva.

O Conselho de Segurança da ONU impôs sanções a seis pessoas associadas ao grupo extremista, incluindo o porta-voz Abu Muhammad al-Adnani. Eles estão sujeitos a uma proibição internacional de viagens, ao congelamento de bens e ao embargo de armas.

 

Fontes:
O Globo-Estado Islâmico mata 80 yazidis no Iraque

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *