Início » Economia » Internacional » Estudo aponta ‘maré de azar’ como causa da extinção dos dinossauros
Era dos dinossauros

Estudo aponta ‘maré de azar’ como causa da extinção dos dinossauros

Asteroide que dizimou os dinossauros há 66 milhões de anos não teria sido fatal se ocorresse milhões de anos antes ou depois

Estudo aponta ‘maré de azar’ como causa da extinção dos dinossauros
Steve Brusatte: os dinossauros foram vítimas de um azar colossal (Reprodução/O Globo)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Os dinossauros poderiam ter sobrevivido ao asteroide que os exterminou, caso a catástrofe tivesse ocorrido milhões de anos mais cedo ou mais tarde. É o que diz a tese defendida por Steve Brusatte, professor da Escola de Geociências da Universidade de Edimburgo, Escócia.

Brusatte reconstruiu o cenário vivido por esses répteis 66 milhões de anos atrás, no fim do Período Cretáceo, em um estudo publicado nesta segunda-feira, 28, na revista Biological Reviews. Para ele, os dinossauros foram vítimas de uma combinação mortal: as mudanças ambientais devastadoras e a baixa diversidade de herbívoros, que serviam como base da cadeia alimentar.

Há 160 milhões de anos, mais de 10 mil espécies de dinossauros viviam em boa situação. Contudo, a erupção de vulcões como o Deccan Traps (atual território da Índia) provocou chuva ácida, mudanças na temperatura global e chegou a ser considerada a principal causa da extinção dos grandes répteis. Portanto, de acordo com o estudo, o asteroide teria eliminado apenas alguns poucos sobreviventes.

Segundo a investigação, as primeiras vítimas do colapso ambiental foram os herbívoros. A queda na diversidade das espécies que se alimentavam de plantas prejudicou os carnívoros (seus predadores), que, por sua vez, se tornaram mais vulneráveis às mudanças da biosfera.

Brusatte sustenta que o impacto do asteroide não teria sido fatal se ocorresse milhões de anos antes, quando a Terra não passava por condições tão inóspitas e havia mais presas para os grandes carnívoros. Se o planeta tivesse sido atingido milhões de anos depois, o asteroide também não causaria o desaparecimento dos dinossauros, uma vez que os ecossistemas já estariam recuperados e cadeia alimentar já teria sido restabelecida.

“Existe uma percepção de que o asteroide atingiu um planeta estático, onde os grandes répteis prosperavam sem obstáculos. Mas não era este o caso. O asteroide encontrou um mundo caótico, onde grandes erupções vulcânicas causaram mudanças na temperatura e a regressão do nível do mar. Os dinossauros foram vítimas de um azar colossal”, explica Brusatte.

Fontes:
O Globo-Estudo traz uma nova explicação para a extinção dos dinossauros: 'maré de azar'

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *