Início » Brasil » Famílias receberão refugiados para ceia de Natal
BRASIL

Famílias receberão refugiados para ceia de Natal

Pelo segundo ano consecutivo, a ONG Migraflix se propõe a levar o espírito natalino para imigrantes no Brasil 

Famílias receberão refugiados para ceia de Natal
Para participar do programa, é necessário fazer o cadastro no projeto Meu Amigo Refugiado (Foto: Facebook/Migraflix)

Pelo segundo ano consecutivo, uma ONG de São Paulo está tentando propagar o espírito natalino para refugiados que buscam no Brasil uma nova oportunidade de vida.

A ideia da ONG Migralix é que as famílias brasileiras recebam outra família de imigrantes, para um jantar ou almoço de Natal. Foi sugerido que os convidados levassem um prato típico de seu país para uma troca de experiências.

A família de Pedro Henrique Alves Torres, de 31 anos, irá receber a família venezuelana de Yilmary de Perdomo,36, para o Natal. A motivação de Pedro para se inscrever no programa da ONG foi a curiosidade de conhecer pessoas de culturas diferentes, além de querer ajudar uma pessoa em situação vulnerável.

“Todos os dias se vê o sofrimento de pessoas refugiadas seja entrando pelo Norte do Brasil e chegando em Roraima, seja se arriscando em barcos no Mar Mediterrâneo fugindo de guerra. Para uma pessoa fazer isso, largar tudo o que tem para ir para onde não conhece ninguém tem de estar muito desesperada. Eu me coloco no lugar dessas pessoas e é o mínimo que minha família pode fazer”, disse Pedro, ao jornal Folha de S. Paulo.

De acordo com a organização, todos os refugiados que participam do projeto são entrevistados, tendo suas histórias registradas. A ONG relatou que todas as pessoas são idôneas.

Yilmary irá para a casa de Pedro, junto com seus três filhos e o marido. Ao todo, com a família de Pedro, serão nove pessoas na ceia de Natal. Yilmary saiu da Venezuela por causa da situação política e insegurança. Ela é terapeuta e o marido é professor, mas no Brasil trabalham com produção de eventos de gastronomia e realizam oficinas sobre comidas típicas da Venezuela.

“Estar com a família do Pedro, para a minha família, é muito emocionante e importante, porque o costume da Venezuela é reunir muita gente e compartilhar. Lá se reúne entre 30 e 40 pessoas. Será um momento muito agradável”, disse Yilmary.

O Migraflix pretende realizar pelo menos 20 encontros natalinos. A ONG já planeja ações em outras datas comemorativas, como a Páscoa e o Ano-Novo.

Segundo o diretor Jonathan Berezovsky, a lição mais importante é “ver as pessoas descobrindo o que há mais coisas em comum entre elas e os refugiados/imigrantes do que elas imaginam. Quanto mais nos abrimos para o diferente, mais colaboramos para reduzir tensões”.

A Migraflix foi criada em 2015 com o objetivo de integrar os refugiados. A ONG capacita mais de 100 imigrantes de 26 países e já alcançou mais de 110 mil brasileiros com suas atividades. Para participar do programa, é necessário fazer o cadastro no projeto Meu Amigo Refugiado.

Fontes:
Folha de S.Paulo-Famílias brasileiras vão receber refugiados em suas casas para ceia de Natal

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *