Início » Economia » Internacional » Flórida aprova porte de armas para professores em sala
INTERNACIONAL

Flórida aprova porte de armas para professores em sala

Com 65 votos a favor e 47 contra, os defensores da nova lei afirmam que a medida evitará novos massacres dentro das escolas

Flórida aprova porte de armas para professores em sala
Professores irão passar por 144 horas de treinamento, além de avaliações psiquiátricas (Foto: Pixabay)

O legislativo da Flórida, nos Estados Unidos, aprovou, na última quarta-feira, 1°, que os professores possam portar arma de fogo dentro de sala de aula. A permissão é concedida mediante a avaliação psicológica e treinamento nos moldes da polícia americana.

Com 65 votos a favor e 47 contra, a Câmara dos Representantes da Flórida aprovou o projeto de lei que já havia sido aprovado pelo Senado na última semana. O governador republicano Ron DeSantis afirmou que irá assiná-la.

Defensores afirmam que essa nova lei irá evitar que novos ataques em escolas se repitam, como o caso de Columbine, em 1999, quando dois alunos fortemente armados mataram 12 estudantes e um professor, e Parkland, em fevereiro de 2018, onde um ex-aluno invadiu a escola e matou 17 pessoas, entre estudantes e funcionários.

Após o massacre de Parkland, os legisladores da Flórida aprovaram uma lei em que as escolas colocassem, pelo menos, um funcionário armado ou policial dentro do campus. Apesar da lei permitir o porte de arma na escola, a exceção era o interior das salas de aula.

O novo projeto irá permitir que professores dos distritos escolares façam parte do projeto “guardião”, no qual irão passar por 144 horas de treinamento, além de avaliações psiquiátricas. O professor aprovado nos testes terá direito a possuir uma arma de fogo em sala de aula. De acordo com um porta-voz do presidente da Câmara estadual, o projeto segue os padrões de formação policial.

Em contrapartida, opositores afirmam que a nova lei não trará mais segurança e que armas não poderiam ter lugar dentro de sala de aula. Além disso, ressaltaram que um disparo acidental poderia ser fatal e que a polícia poderia confundir um professor com um atirador, caso a escola fosse atacada. De acordo com Val Demings, ex-chefe de polícia de Orlando, “a verdadeira solução é manter as armas fora do alcance das mãos nocivas”.

Os sindicatos de professores se mostraram contrários a nova lei, e conselhos escolares de condados mais populosos já votaram contra este novo programa.

Alguns defensores da medida, entre eles o presidente Donald Trump e a Associação Nacional do Rifle (NRA), afirmaram que professores armados seriam uma melhor forma de conter atiradores em escolas.

Leia também: A polêmica proposta de armar professores

Fontes:
DW-Flórida permite que professor porte arma em sala de aula

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *